web analytics

Lula é o político que mais envergonha o país, segundo pesquisa

Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lidera a lista dos 10 políticos que mais fazem vergonha aos brasileiros, segundo levantamento exclusivo do Instituto Paraná Pesquisa para o site Diário do Poder, do colunista do Metro Jornal Cláudio Humberto.

O petista, que cumpre pena por corrupção e lavagem de dinheiro, aparece em primeiro com 26,4%, seguido de Michel Temer (MDB) com 20,3% e Aécio Neves (PSDB), 11,7%. Outro presidiário, Sérgio Cabral, tem 10%. A ex-presidente Dilma Rousseff (8,6%) está em 5º lugar entre os que mais nos envergonham.

Os senadores Gleisi Hoffmann (PT-PR) e Renan Calheiros (MDB-AL) também estão na lista, com 2,2% e 1,7%, respectivamente. Símbolo da corrupção, o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, para 5,4%, também cobre o país de vergonha. Para 4,9%, Bolsonaro envergonha, e Alckmin, 1%. Foram 2.002 ouvidos em 154 cidades, de 27 de abril a 2 de maio. Registro BR-02853/2018/TSE. UOL/ Band

MATÉRIA RELACIONADA: Presidente do PT critica pesquisa que coloca Lula entre os políticos que envergonham o Brasil

Após decisão do STF, inquérito que investiga Aécio pode deixar Corte

Foto Lula Marques/ AGPT

Com a decisão do Supremo Tribunal Federal de restringir o foro privilegiado para deputados federais e senadores, as investigações que têm como alvo os senadores Aécio Neves (PSDB-MG) e Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) passam a figurar entre os casos que podem ser remetidos para outras instâncias.

Uma das investigações contra Aécio no STF apura uma suposta atuação do senador para modificar dados da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) dos Correios, em 2005, e esconder a relação entre o Banco Rural e o mensalão mineiro. Na época, Aécio era governador de Minas Gerais.

A investigação contra Fernando Bezerra apura se ele estaria envolvido no pagamento de propina de R$ 41,5 milhões das empreiteiras Queiroz Galvão, OAS e Camargo Corrêa, contratadas pela Petrobras para a execução de obras da Refinaria Abreu e Lima (PE). Os recursos iriam para a campanha à reeleição de Eduardo Campos ao governo de Pernambuco no ano de 2010, quando Bezerra estava no governo estadual. As defesas de Aécio Neves e Fernando Bezerra negam o envolvimento dos senadores em irregularidades. (Bahia.Ba)

STF começa nesta sexta julgamento virtual que pode soltar Lula

Foto: Ricardo Stuckert/ Fotos Públicas

O julgamento virtual que vai analisar o recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Supremo Tribunal Federal (STF) para deixar a prisão será iniciado nesta sexta-feira (4). Na ação, a defesa de Lula pretende derrubar a decisão do juiz federal Sérgio Moro, que determinou a execução provisória da pena de 12 anos de prisão na ação penal do tríplex do Guarujá (SP). A partir das 18h de amanhã, será aberto um prazo de uma semana que os ministros da Segunda Turma entrem no sistema e possam proferir seus votos. Encerrado o prazo, à meia-noite do dia 10 de maio, o resultado do julgamento será publicado. Dessa forma, não haverá reunião presencial para julgar o caso.

Caso todos os ministros do colegiado insiram seus votos antes do dia 10, o resultado poderá ser divulgado antes do fim do prazo. Em geral, o julgamento virtual é usado para decisões que não têm grande repercussão e que possuem jurisprudência pacífica. No entanto, a medida do relator do caso, ministro Edson Fachin, foi entendida dentro do tribunal como uma forma de ganhar tempo. A maioria dos integrantes da Segunda Turma é contra o entendimento que autoriza a prisão após a segunda instância da Justiça. Com a exceção de Fachin, os ministros Gilmar Mendes, Celso de Mello, Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli se manifestaram contra a medida em outros julgamentos sobre o mesmo tema, inclusive no habeas corpus em que a Corte negou pedido de Lula para não ser preso, no início do mês.

Na reclamação, a defesa de Lula sustenta que Moro não poderia ter executado a pena porque não houve esgotamento dos recursos no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF), segunda instância da Justiça Federal. Para os advogados, a decisão do Supremo que autorizou as prisões após segunda instância, em 2016, deve ser aplicada somente após o trânsito em julgado no TRF4. Os advogados também pedem que o ex-presidente possa aguardar em liberdade o fim de todos os recursos possíveis na Justiça. (Agência Brasil/ Noticias ao Minuto)

Lula critica TV aberta e diz não aguentar mais tantos programas religiosos

Foto: Ricardo Stuckert/ Instituto Lula

O ex-presidente Lula (PT) tem reclamado da programação da TV aberta, a única a que tem acesso na sala em que está preso. Segundo a Folha de S. Paulo, o petista diz que não aguenta mais “ver tanto programa religioso na tela”. Preso há quase um mês na sede da Polícia Federal, em Curitiba, Lula afirma também que se recusa a ver telejornais. (Metro1)

SAJ: ex-secretário da Fazenda, Nal Fiscal é demitido por Rui após determinação da PGE

Foto: Reprodução/ BDV

O ex-secretário municipal da Fazenda de Santo Antônio de Jesus no governo de Humberto Leite (DEM), Raimundo Nonato Passos de Souza, conhecido Nal Fiscal foi demitido pelo governador Rui Costa (PT) do cargo de agente de tributos estaduais, lotado na Secretaria Estadual da Fazenda, após orientação da Procuradoria Geral do Estado (PGE).

Em 2016, uma comissão de processo administrativo disciplinar foi formada para apurar provável irregularidade funcional atribuída ao servidor. De acordo com a acusação, o servidor descumpriu deveres funcionais.

Foi neste mesmo ano que ele deixou a pasta municipal, após Humberto Leite perder a eleição para Rogério Andrade (PSD), que teve apoio do atual poder Executivo estadual. Nal já estava afastado por conta das investigações que ocorria de forma sigilosa. (Bahia Noticias)

Deputado propõe pagamento de salário mínimo a detentos que trabalham em presídios

Foto: Lucio Bernardo Jr./ Câmara dos Deputados

O deputado federal Glauber Braga (PSOL/RJ) apresentou um projeto de lei que propõe o pagamento de pelo menos um salário mínimo por mês a detentos que trabalham em presídios.

Na proposta, o parlamentar pede a alteração dos artigos 28 e 29 da Lei de Execução Penal, que determinam que os presos não terão relações de trabalho subordinadas à CLT e que o pagamento mínimo a eles não pode ser inferior a 3/4 do salário mínimo.

Em defesa do projeto, Braga citou o Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias que afirma que, até novembro de 2016, 75% dos presos com atividades laborais recebiam menos de 3/4 do salário mínimo ou não tinham nenhuma compensação financeira. (Metro1)

Presença de Bolsonaro em eventos evangélicos incomoda aliados

Foto: Alex Ferreira/ Câmara dos Deputados

A presença do deputado Jair Bolsonaro (PSL-RJ) em eventos evangélicos não tem agradado parte dos seus aliados. Segundo a coluna Expresso, da Época, o pré-candidato à presidência tem participado de congressos e encontros, assim como alguns de seus concorrentes.

Na opinião dos seus aliados, a aproximação de Bolsonaro com tais segmentos deve acontecer por uma congruência de opiniões, como a rejeição ao casamento civil de pessoas do mesmo sexo, e do aborto. O deputado carioca estaria repetindo a prática de políticos que ele mesmo critica. Em 2017, os evangélicos representavam cerca de 27% dos brasileiros. (Bahia.Ba)

Cabo Daciolo fala contra pastores maçons durante Gideões: “altar de Baal”

Foto: Antonio Augusto/ Câmara dos Deputados

Durante a 36º edição do Gideões Missionários da Última Hora, o deputado federal Cabo Daciolo (PEN/RJ), que é pré-candidato deu uma mensagem bastante polêmica. Recebendo oportunidade para falar no sábado (28), afirmou que tinha uma mensagem de Deus. Começou ‘revelando’ que havia no altar muitas pessoas que torciam pelo insucesso do evento.

Chamando o presidente Reuel Bernardino e o vice Hueslen Santos, Daciolo afirmou que eles tinham “a chave da vitória”, mas que eles precisavam tomar uma decisão. “Escuta o que Deus está falando. A primeira ordem que Gideão recebeu foi para destruir o altar de Baal. E Deus está dizendo ‘não quero pastores maçons em cima deste púlpito’”, disparou. Fiel ao seu estilo, o deputado sabidamente pentecostal orou em línguas e profetizou. Usando o texto de Juízes 6 a 8, ele fez um paralelo com Atos 4.

“Deus quer multiplicar essa obra, mas é preciso fazer uma coisa, um ato de fé que vai revolucionar os Gideões no mundo […] Tem homens e mulheres na plateia que não têm o dinheiro da passagem e alguns nem o que comer”, sentenciou. Em seguida, o deputado-pregador explicou que está fazendo um propósito de jejum e oração de 40 dias pela nação. Insistiu que Deus mandava uma mensagem para Reuel e Hueslen: “dividam a oferta com esse povo e vais ver como vai crescer”.

Informações: Jarbas Aragão | G-Prime

Presidência deve gastar R$ 208 mil com muçarela, mamão e outros alimentos

A Presidência da República pretende gastar R$ 208 mil em alimentos. As empresas que vencerem as duas licitações terão que entregar, no período de 12 meses, 700 kg de queijo muçarela no valor de R$ 24 mil reais.

De acordo com a colunista Monica Bergamo, a contratação vai servir as copas do Palácio do Planalto e eventos realizados pelo presidente Michel Temer (PSDB). Os editais listam ainda 500 kg de peito de peru (R$ 17 mil), 2.000 abacaxis pérola (R$ 11 mil), 3 t de mamão formosa (R$ 16 mil) e 4 t de laranja pera (R$ 10 mil). (Metro1)

No Gideões, Bolsonaro diz que seu trabalho é “missão de Deus”

Foto: Reprodução/ TV Gideões

O pré-candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL) participou neste domingo (29), dos Gideões Missionários, em Balneário Camboriú, Santa Catarina. No maior evento pentecostal da América Latina, ele fez um discurso contra a ideologia de gênero. Apresentado pelo pastor Reuel Bernardino, presidente dos Gideões, o ex-capitão do exército mencionou que possui um grupo de pastores com quem procura “se orientar”. Muito aplaudido, Bolsonaro disse compartilhar da “mesma fé” dos presentes, embora não ser evangélico, possui grande identificação com o segmento.

“Entendo eu que o Brasil precisa eleger no ano que vem alguém honesto, patriota e acima de tudo, tenha Deus no coração. O Estado é laico, ‘mas a grande maioria da população é judaico-cristã. Orgulho-me em dizer que sou temente a Deus. Sou católico, mas casado com uma evangélica”, discursou, mas confessou que frequenta com ela uma igreja batista no Rio de Janeiro.  Bolsonaro ainda enfatizou que “na escola não deveria se tratar de ideologia de gênero” e que não se pode colocar “na cabeça” de uma criança que, depois dos 13 anos de idade, ela vai poder “decidir se vai ser homem ou se vai ser mulher”.

“Fico muitas vezes ausente em casa para buscar o local que entendo ser a missão de Deus”, disse, ao referir-se ao seu trabalho como deputado federal. Ao falar sobre um possível mandato como presidente, disse que “a cruz é pesada, mas não vou carregá-la sozinho, pois vou carregar com todos vocês”. No final de sua participação no evento, recebeu uma oração dos presentes em favor de sua vida.

Editado por Tribuna do Recôncavo | Fonte: G-Prime

Deputado do PT tenta ver Lula como advogado, mas é barrado

Foto: Tomaz Silva/ Agência Brasil

O deputado federal Wadih Damous (PT-RJ) tentou acesso a Luiz Inácio Lula da Silva na “sala de Estado-Maior”, na sede da Polícia Federal em Curitiba, onde o ex-presidente está preso e condenado pela Operação Lava Jato desde o dia 7, como advogado do petista. O pedido foi negado pela juíza federal Carolina Moura Lebbos, da 12ª Vara Federal, em Curitiba, em despacho do dia 23.

O Ministério Público Federal, de acordo com o Estadão, foi contra a atuação de Damous como advogado, pedida no dia 18. “O pedido deve ser indeferido. Os parlamentares estão impedidos de advogar em causas que envolvam a Administração Púbica direta e indireta, bem como concessionárias ou permissionárias de serviço público, nos termos do art. 30, II, da Lei nº 8.906/1994”, alegou o procurador regional da República Januário Paludo, da força-tarefa da Lava Jato.

O parecer do MPF destacou que “o desempenho de mandato eletivo do Poder Legislativo impede o exercício da advocacia contra ou a favor das pessoas de direito público, independentemente da esfera a que pertença o parlamentar (art. 30 da Lei nº 8.906/94)”. (Metro1)

Celso de Mello arquiva processo de Jean Wyllys contra Jair Bolsonaro

Foto: Wilson Dias/ Agência Brasil

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu arquivar um processo movido pelo deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) contra Jair Bolsonaro (PSL-RJ) que apurava a suposta prática de crimes contra a honra. Para o ministro, a imunidade parlamentar conferida a Bolsonaro não permite que o congressista seja responsabilizado no caso. O processo gira em torno de uma discussão em torno de um projeto de lei ocorrida em sessão da Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados. Na ocasião, Bolsonaro teria se referido a Jean Wyllys como “idiota” e “imbecil”.

A Procuradoria-Geral da República (PGR), já tinha se manifestado pelo arquivamento do processo. Para Celso de Mello, há “de ser ampla a liberdade de palavra assegurada aos membros do Congresso Nacional, ainda mais quando essa prerrogativa constitucional for exercida, como sucedeu no caso ora em exame, no âmbito da própria Casa legislativa a que pertence o parlamentar e for praticada em plena sessão de comissão técnica reunida para debates de determinado projeto de lei”.

“Considerada a própria jurisprudência que o Supremo Tribunal Federal firmou no tema ora em exame, que discursos e debates proferidos no âmbito das Casas legislativas, que veiculem imputações moralmente ofensivas, estão amparados, quer para fins penais, quer para efeitos civis (…) pela cláusula de inviolabilidade, pois nada se reveste de caráter mais intrinsecamente parlamentar do que os pronunciamentos feitos na esfera do Poder Legislativo”, concluiu o ministro, em decisão assinada no dia 17 de abril. O gabinete de Jean Wyllys foi procurado, mas não havia respondido à reportagem até a publicação deste texto. (IstoÉ)

Igor Kannário tem dez projetos aprovados na Câmara de Vereadores

Foto: Victor Santos/ Divulgação

Dez projetos do cantor e vereador Igor Kannário (PHS) foram aprovados durante sessão ordinária, na terça-feira (24), na Câmara Municipal de Salvador, segundo assessoria do político. Um dos projetos, de indicação ao prefeito ACM Neto (DEM), prevê a aquisição de livros didáticos para o ensino nas escolas municipais, com enfoque nos papeis sociais do negro e da cultura afro-brasileira.

Outro ainda solicita a implementação de campanhas a fim de esclarecer à população a possibilidade de contribuição para o Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente.

Também foi aprovado um projeto, com indicação para o governador Rui Costa (PT), que busca a extensão de direitos para pessoas que sofrem com doença renal crônica. Em fevereiro deste ano, durante a primeira votação da Câmara de 2018, o vereador teve sete projetos aprovados. (Varela Noticias)

“Japonês da Federal” vira presidente do Partido Ecológico Nacional

Foto: Reprodução/ TV Globo

Após se aposentar em fevereiro deste ano, o ex-agente da Polícia Federal Newton Ishii, conhecido pelo apelido de “japonês da Federal” ingressou na política. Segundo reportagem da Gazeta do Povo, Ishii se filiou ao Partido Ecológico Nacional (PEN) e será o presidente do partido no estado do Paraná.

Sempre de óculos escuros, Ishii ganhou fama por conduzir vários dos detidos na Operação Lava Jato à sede da Polícia Federal no Paraná. Ele virou até tema de marchinhas no carnaval de 2016. Em junho daquele ano, porém, Ishii foi preso por crimes de corrupção e descaminho.

Segundo a Justiça, ele teria participado de um esquema formado por agentes da PF para facilitar o contrabando na fronteira com o Paraguai. A pena de 4 anos foi convertida em regime semiaberto poucos meses depois e ele passou a trabalhar com tornozeleira eletrônica. (IstoÉ)

Ex-presidente do Desenbahia fala sobre empréstimo ao município de SAJ

Foto: SECOM

A cidade de Santo Antônio de Jesus lançou um pacote de aproximadamente R$27 milhões de reais, para serem feitas obras por toda a cidade. Na ultima sexta-feira (20), foi iniciada a primeira obra, a pavimentação asfáltica da Rua Viriato Lobo. Do montante, R$10 milhões foram emprestados pelo Desenbahia, Agência de Fomento do Estado da Bahia.

Segundo o ex-presidente do Desenbahia, Otto Alencar Filho, o empréstimo foi feito de maneira consciente, pois o Desenbahia sabe em que esse valor vai ser aplicado. “Confiamos e acreditamos no trabalho do prefeito Rogério Andrade, um amigo de longas datas que tem mostrado um belo trabalho em sua gestão, mesmo em tão pouco tempo, já pode se notar o desejo [de Rogério] por melhorias em Santo Antônio de Jesus”, disse Otto, que é Pré-candidato a deputado federal.

Na oportunidade, o senador Otto Alencar falou sobre o momento politico em que o país está vivenciando. “Eu não estou aqui como advogado do Lula, mas em um momento desse não pode se ver algo desse tipo e fingir que não existe, o ex-presidente Lula foi julgado de maneira totalmente errada, podemos perceber que os juizes querem usar isso para se promover. Lá fora o juiz dar a sentença e nem se sabe qual foi o juiz, aqui no Brasil o juiz nem deu a sentença ainda e já está nas emissoras de televisão parecendo âncora de jornal falando por 10 ou 25 minutos”, disse o senador. As entrevistas foram concedidas durante o lançamento do pacote, dia 19.

Redação: Uanderson Alves | Fonte: Tribuna do Recôncavo

Polícia Federal pede transferência de Lula e diz que já gastou R$ 150 mil com prisão

Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil

A Superintendência da Polícia Federal de Curitiba pediu à Justiça a transferência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para “um estabelecimento prisional adequado para o cumprimento da pena imposta”, de acordo com a coluna de Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo.

Em ofício “urgente” endereçado à juíza Carolina Lebbos, da execução penal, os policiais afirmam que os transtornos causados pela presença do petista na carceragem da PF são inúmeros e os gastos para mantê-lo, muito altos.

De acordo com o documento, “tem-se uma perspectiva de gastos de aproximadamente R$ 300 mil” no mês com diárias de policiais, passagens e deslocamentos de pessoal de outras unidades para reforçar a segurança da superintendência. Em cerca de quinze dias, já foram gastos R$ 150 mil. (Bahia Noticias)

Voltar à página inicial