web analytics

‘Se intervenção não der certo, o governo não deu’, diz Temer

Foto: Beto Barata/ PR

O presidente Michel Temer (MDB) está apostando todas as suas fichas naquela que deve ter sido a última cartada do seu governo, a intervenção federal no Rio de Janeiro. Em entrevista à Rádio Bandeirantes, nesta sexta-feira (23), Temer avaliou que “se não der certo [a intervenção], não deu certo o governo”.

“Se não der certo, não deu certo o governo, porque o comandante supremo das Forças Armadas é o presidente da República. De modo que as Forças Armadas nada mais fizeram do que obedecer o comando do seu comandante supremo. Se não der certo, foi o governo que errou, não foram as Forças Armadas”, disse. O presidente também pontuou que o Governo Federal pensou em decretar a intervenção total no Rio, quando até o governador pode ser afastado. Apesar disso, preferiu pela intervenção somente na segurança pública.

“Claro, foi cogitado num primeiro momento, mas logo afastei a ideia por que seria uma coisa muito radical, e logo refutei. E refutando ficamos com a conclusão de que deveríamos intervir na área da segurança pública e no sistema penitenciário”, falou. Segundo Temer, o ato no Rio de Janeiro não é uma intervenção militar, mas civil: “É uma intervenção civil, administrativa, com a presença dos militares”. (Bahia.Ba)

Trump anuncia novas sanções contra a Coreia do Norte

Foto: Faruk Pinjo/ Copyright do Fórum Econômico Mundial/ Fotos Públicas

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta sexta-feira o “maior conjunto” de sanções econômicas contra a Coreia do Norte que inclui 56 navios, companhias de navegação e comerciais que oferecem assistência ao regime norte-coreano. “Hoje estou anunciando que vamos lançar o maior conjunto de novas sanções contra o regime da Coreia do Norte”, disse o presidente, de acordo com os trechos de um discurso que ele oferecerá na Conferência de Ação Política Conservadora (CPAC, na sigla em inglês) divulgados pela Casa Branca.

Segundo o anúncio, as medidas, desenvolvidas pelo Departamento do Tesouro, pretendem “restringir ainda mais as fontes de receita e combustível que o regime norte-coreano utiliza para financiar seu programa nuclear e sustentar suas forças armadas”. Concretamente, Trump afirmará no discurso que o Tesouro designou especialmente “56 navios, companhias de navegação e comerciais que ajudam a Coreia do Norte a evitar sanções”.

O Departamento de Estado americano garantiu esta semana que Pyongyang cancelou “no último minuto” uma reunião arranjada com o americano, Mike Pence, durante os Jogos Olímpicos de Inverno da Coreia do Sul, na qual estava prevista a presença de Kim Yo-jong, a irmã do líder norte-coreano Kim Jong-un, assim como do presidente honorário da Coreia do Norte, Kim Yong-nam. A CPAC, o grande evento do ano para o conservadorismo americano e que acontece em National Harbor, nos arredores de Washington, terá hoje o seu clímax com a participação de Trump. (UOL)

Governo publica cancelamento da nomeação de Cristiane Brasil

Foto: Luis Macedo/ Câmara dos Deputados

O governo publicou, na manhã desta sexta-feira (23), no “Diário Oficial da União”, um decreto que torna sem efeito a nomeação da deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) para o Ministério do Trabalho.

O Palácio do Planalto já havia anunciado a desistência do nome da parlamentar para ocupar a vaga. A pasta será interinamente comandada pelo secretário-executivo, Helton Yomura, até março. O interino é réu em uma ação de roubo de energia. (G1/ Bahia.Ba)

SAJ: Vereador Altemir cobra transparência na Câmara, “aqui tudo é escuro”

Foto: Reprodução/ Facebook

Na sessão realizada nesta segunda-feira (19), o vereador Altemir cobrou transparência na Câmara Municipal. De acordo com ele, não há informações de projetos, repasses por parte do presidente Antônio Nogueira (Tom). “Não existiu transparência da Câmara em 2017, nunca sentamos com o presidente para discutir nada, para falar dos repasses. A gente não viu o projeto da reforma da Câmara. Não tem transparência, aqui tudo é escuro”, disse.

O vereador que é o primeiro secretário da mesa diretora frisou que na próxima eleição para presidência da casa não irá votar em Tom. “Ele é uma pessoa boa, mas tenho que falar a verdade. Não sei em quem votar, mas em Tom não. Parece que eu, Pedro de Têca e Gerson somos fantoches”, pontuou. Altemir informou que o próximo passo é apresentar essas reivindicações ao Ministério Público para que possa apurar o caso.

“O presidente da Câmara sabe que estou falando a verdade. O prefeito está ciente da situação, conversei pouco com ele”, salientou. O edil parabenizou o prefeito pelas obras que está fazendo na cidade e reforçou seu apoio ao grupo. (Blog do Valente)

SAJ: Tom nega acusação do vereador Altemir, “primeiro mandato é assim, depois ele amadurece”

Foto: Divulgação

Após a cobrança por transparência na Câmara Municipal por parte do vereador Altemir (aqui), o presidente Antônio Nogueira (Tom) comentou a respeito do assunto e frisou que todos os projetos estão disponíveis tanto para o Ministério Público, Observatório Social como também vereadores e população no geral. “O que é transparência? É poder mostrar a todos o que está acontecendo sem tentar ludibriar alguém, sem tentar mexer em nada para mostrar a verdade. O que fica feio é você falar, falar e não provar nada. Confio muito na equipe que tenho aqui na Câmara, na comissão de licitação, sei que é uma equipe muito séria, e vamos continuar a trabalhando, nada vai nos intimidar”, destacou.

O vereador Altemir também afirmou que o presidente tem vínculo comercial com a empresa responsável pela obra na sede da Câmara.  “Ele falou, tem que pegar meus dados e provar. Isso não me preocupa. Primeiro mandato, às vezes, a gente pensar algumas coisa, age de determinada maneira, mas depois ele vai amadurecer , refletir e ver que a coisa não é bem por ai”, disse.

Questionado sobre seu futuro quanto presidente, Tom pontuou que no momento está focando em seu mandato e que mais para frente vai ser decidida sua possível reeleição ao cargo. Ele ainda falou da sua relação de colega com o vereador Altemir após essas acusações. “Não ficou nenhuma mágoa, o papel do vereador é esse, se tiver algo de errado vai aos órgãos competentes fazer a denúncia porque eu mesmo sou a favor. Somos colegas, no meu mandato também cometi erros, depois a gente vai amadurecendo”, salientou. (Blog do Valente)

Bahia fica sem representantes no governo Temer após saída de Valois

Foto: Marcello Casal Jr./ Agência Brasil

Depois de a magistrada aposentada Luislinda Valois deixar o Ministério dos Direitos Humanos, a Bahia ficou sem representantes no primeiro escalão do governo do presidente Michel Temer (MDB). A baiana entregou sua carta de demissão nesta segunda-feira (19), após ser acusada no Planalto de ter uma atuação “apagada” e enfrentar uma polêmica no cargo. Em novembro do ano passado, pediu para acumular seu salário de desembargadora aposentada com a remuneração da pasta, alegando “trabalho análogo à escravidão”. Para ficar no posto, Valois ainda deixou o seu partido, o PSDB, que decidiu desembarcar da administração de Temer.

Além de Valois, mais dois baianos ocuparam cargos no primeiro escalão do governo. O primeiro foi Geddel Vieira Lima (MDB), que foi ministro da Secretaria de Governo. Ele renunciou o posto após declarações do então ministro da Cultura, Marcelo Calero, que acusou o emedebista de pressioná-lo a produzir um parecer técnico para favorecer seus interesses pessoais. Calero afirmou que Geddel Vieira o procurou pelo menos cinco vezes — por telefone e pessoalmente — para que o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), órgão subordinado à Cultura, aprovasse o projeto imobiliário La Vue Ladeira da Barra, nos arredores de uma área tombada em Salvador. Com a saída de Geddel, o deputado federal Antonio Imbassahy (PSDB) ficou com a cadeira de Geddel.

O tucano baiano pediu demissão da Secretaria de Governo, em dezembro do ano passado, após ser alvo de várias críticas da base de Temer. Apesar da retirada de Valois, há baianos ainda ocupando postos relevantes na administração de Temer. É o caso de Sílvio Pinheiro (DEM), que é presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), e o vereador licenciado Paulo Câmara (PSDB), que é secretário nacional de Assuntos Federativos. Os dois, no entanto, devem sair por causa da eleição. O tucano para disputar uma vaga na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) e Pinheiro para ajudar a eventual candidatura do prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), ao governo da Bahia. (Bahia.Ba)

Em postagem no Instagram, Datena diz que deve ser candidato

Foto: Divulgação

Depois de o apresentador de TV Luciano Huck publicar artigo, nesse domingo (18), na “Folha de S. Paulo”, afirmando que não será candidato à Presidência da República, o também apresentador José Luiz Datena usou suas redes sociais, no mesmo dia, para dizer que deve entrar na política. No texto publicado no jornal, o global explicou que, apesar de não concorrer ao Planalto, não está “saindo de cena”.

Segundo Huck, nos últimos meses, ele se aproximou de “mentes brilhantes de origens, idades, classes sociais, etnias e crenças diferentes que vêm desenhando com maturidade, cautela e inteligência o Brasil absolutamente possível do futuro”. “Vou trabalhar por este projeto com toda a força e energia que tiver em mim. Se alguém imaginou que estou saindo de cena, errou na mosca”, acrescenta. O apresentador conclui dizendo que deixou sua zona de conforto e que contribuirá para “ressignificar a política no Brasil”.

Já o apresentador do programa Brasil Urgente, da TV Bandeirantes, apontado como possível candidato ao Senado, declarou: “Se o Huck diz que não está saindo do cenário, eu digo que estou apenas entrando!”, postou Datena, por meio do recurso Stories do Instagram. Em pesquisa de intenção de voto realizada em dezembro, pelo Instituto Paraná, ele lidera os cenário em São Paulo, com 44%, enquanto o segundo colocado, Eduardo Suplicy (PT), aparece com 30,9%. (Noticias ao Minuto)

Temer assina decreto de intervenção no Rio de Janeiro até 31 de dezembro

Foto: Beto Barata/ PR

O presidente Michel Temer (MDB) decidiu decretar intervenção na segurança pública no estado do Rio de Janeiro. Com isso, o secretário estadual da pasta, Roberto Sá, será afastado do cargo e a responsabilidade do comando das Polícias Civil e Militar no Rio será das Forças Armadas.

A decisão, contudo, ainda precisa passar pelo Congresso, como estabelece a Constituição. O senador Eunício Oliveira (MDB), presidente do Congresso, deverá convocar em até 10 dias a sessão para que Câmara e Senado avaliem o decreto.

Durante o período da intervenção, a Constituição não pode ser modificada, o que pode alterar a tramitação da reforma da Previdência. Com votação prevista par a próxima semana, a matéria é uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC). (Informações: G1)

Líder do PSB pede para Joaquim Barbosa se declarar pré-candidato

Foto: Nelson Jr./ SCO/ STF

O líder do PSB na Câmara, Julio Delgado, estaria atuando fortemente para convencer Joaquim Barbosa a disputar a Presidência da República. De acordo com o blog Radar, da revista Veja, o último encontro aconteceu em 25 de janeiro, no dia seguinte à condenação de Lula. Ainda segundo a publicação, a dupla pediu a Barbosa para declarar publicamente que pensava em concorrer. (Bocão News)

Governo investe R$ 1,44 milhões para quatro artistas no Carnaval

Foto: Divulgação

O governo da Bahia, por meio da Bahiatursa, divulgou os cachês dos artistas patrocinados pelo Executivo estadual para o Carnaval da Bahia 2018, conforme publicação no Diario Oficial do Estado (DOE) desta sexta-feira (09).

O cachê maior ficou com Luiz Caldas, que vai ganhar R$ 450 mil por duas apresentações. Logo atrás vem a banda Parangolé, comandada por Tony Sales, que vai levar R$ 410 mil por três apresentações. Com um dia apenas, Anitta ganhou R$ 180 mil, enquanto Harmonia do Samba faturou R$ 200 mil. (Bahia.Ba)

PPS quer filiar Luciano Huck no dia 7 de abril para candidatura à presidência

Foto: Reprodução/ Instagram | Luciano Huck

Luciano Huck deve mesmo se candidatar à Presidência da República. Pelo menos é o que se diz entre os auxiliares do presidente Michel Temer. De acordo com a coluna “Painel”, da “Folha de São Paulo”, no Partido Popular Socialista (PPS), que negocia com Huck, a filiação do apresentador é especulada para o dia 7 abril.

Ainda de acordo com a publicação, a Rede Globo, onde ele trabalha, espera que o fim do impasse se dê o quanto antes. A emissora já declarou que, caso Luciano seja mesmo candidato, Angélica, sua esposa, também terá que sair do ar.

Executivos da televisão têm feito questão de demonstrar insatisfação e afirmam ter deixado claro a Huck que não querem ser levados para o debate eleitoral. Já entre os tucanos o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, informa ainda a “Painel”, o clima é descrença no preparo do apresentador para enfrentar a disputa. (Bahia.Ba)

PTB vai indicar substituto de Cristiane Brasil para Ministério do Trabalho

Foto: Agência Brasil/ Fotos Públicas

O líder do PTB na Câmara dos Deputados, Jovair Arantes (PTB-GO) já avisou seus pares que vai indicar outro nome do partido para o Ministério do Trabalho, em substituição à deputada Cristiane Brasil, cuja posse está suspensa pela Justiça há um mês.

Anúncio do novo indicado deve ser feito logo após o carnaval, de acordo com a coluna Painel, do jornal Folha de São Paulo. Mas a movimentação deve causar racha no PTB.

Líderes da legenda relatam, ainda de acordo com a coluna, que o pai de Cristiane, Roberto Jefferson, insinuou que pode cortar verba do fundo eleitoral dos que têm se rebelado contra a indicação dela. (Bahia.Ba)

Temer diz na TV que vai respeitar decisão sobre Cristiane Brasil

Foto: Beto Barata/ PR

O presidente Michel Temer afirmou, em entrevista à Band exibida na noite desta terça-feira (6) que mantém a indicação de Cristiane Brasil (PTB-RJ) para o Ministério do Trabalho e que respeitará a decisão final da Justiça. A nomeação da deputada foi barrada por uma sequência de decisões judiciais e está nas mãos do Supremo Tribunal Federal (STF). “Evidentemente, eu vou obedecer o que o Judiciário acabar decidindo”, disse Temer.

O presidente defendeu a prerrogativa de o presidente da República nomear ministros e comparou a situação da deputada, que é alvo de processos trabalhistas, com a de um ministro dos Transportes que tenha recebido multas de trânsito ou a de um ministro da Saúde que fume. “Eu estou caricaturando um pouco para demonstrar que até ao nomear eu posso cometer um eventual equívoco administrativo. O que não posso cometer é equívoco jurídico. É por isso que, ao utilizar a competência privativa, como disse, do presidente da República, eu fiz o correto.”

Temer declarou não se arrepender de ter escolhido Cristiane Brasil para o cargo. Na entrevista à Band, o presidente prometeu soluções para evitar que as distribuidoras de combustíveis repassem ao consumidor apenas os aumentos que saem das refinarias. “Agora, nós estamos vendo fórmulas jurídicas de como obrigar, quando haja a redução do preço do combustível, que também isso repercuta na bomba.” Temer disse esperar para “logo” dar uma solução para o problema. (Bahia Noticias)

PT-BA levanta hipótese de nova eleição caso Lula vença em 1º turno, mas não assuma

Foto: Filipe Araújo/ Fotos Públicas

O presidente estadual do PT, Everaldo Anunciação, deu nesta segunda-feira (5) mais uma prova de que o partido pretende levar a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula Silva à Presidência até as últimas consequências. E afirmou também que a sigla só vai aceitar as eleições deste ano caso elas ocorram de forma “democrática e transparente”. Isso perpassa, no entanto, pela participação do petista na disputa. Em entrevista ao Bahia Notícias, Everaldo levantou a hipótese de convocação de uma nova eleição, caso o ex-presidente vença, mas seja impedido de assumir o cargo.

Ele lembrou que a legislação eleitoral traz essa possibilidade. “Caso o ex-presidente vença em primeiro turno, o que as pesquisas estão indicando que pode acontecer, a questão jurídica precisa ser resolvida até a diplomação. Caso a situação não seja resolvida, uma nova eleição é convocada. É o que diz a lei”, destacou. De acordo com a lei para eleições, se no dia do primeiro turno, Lula estiver com o registro de candidatura deferido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ele pode ou disputar o segundo, ou ser eleito em primeiro. Se o Supremo Tribunal Federal (STF), que pode dar a palavra final sobre a situação eleitoral do petista, tiver um entendimento contrário ao do TSE, os votos do ex-presidente serão invalidados.

Então, o presidente da Câmara assume a Presidência da República, com a obrigação de convocar um novo pleito em 90 dias. A questão veio a público após o PT dizer não aceitar o resultado de eleições sem Lula, nesta segunda, em texto publicado no site da sigla, que teria sido escrito pela presidente nacional da legenda, senadora Gleisi Hoffmann. A autoria da publicação, no entanto, foi desmentida posteriormente pela assessoria do PT. De acordo com o posicionamento, o material foi publicado por engano. (mais…)

Ministério de Luislinda Valois sofre com corte nos recursos

Foto: Marcello Casal Jr./ Agência Brasil

O Ministério de Direitos Humanos, comandado pela baiana Luislinda Valois, sofre com corte nos recursos, segundo a Coluna do Estadão, do jornal Estado de S. Paulo.

De acordo com a publicação, depois de passar por um período com telefones cortados e sem sequer limpeza do prédio, a pasta segue sem contratos de estagiários e com cortes de 80% na emissão de passagens aéreas.

A assessoria de comunicação do órgão alegou que os cortes ocorreram depois que a então secretaria saiu da alçada do Ministério da Justiça. A pasta justificou ainda que os contratos estão sendo restabelecidos. (Bahia.Ba)

Saiba por que a Lava Jato diz que Lula é dono de sítio em Atibaia

Foto: Lula Marques / AGPT/ Fotos Públicas

A Justiça Federal começa a ouvir nesta segunda-feira (05), em Curitiba, testemunhas que poderão fornecer informações detalhadas sobre a ligação do ex-presidente Lula com um sítio localizado em Atibaia, cidade a 70 quilômetros da capital paulista.

Segundo o Ministério Público Federal, por meio da Lava Jato, o petista seria o “dono de fato” da propriedade, que está em nome de um dos sócios do filho do ex-presidente. A acusação alega que Lula teria recebido o sítio para favorecer empreiteiras em licitações da Petrobras. Conheça alguns dos motivos que levam o MPF a crer que o petista seja o dono do sítio:

° Registros de pedágios mostram que, entre 2011 e 2016, carros supostamente ligados ao ex-presidente fizeram ao menos 270 deslocamentos ao sítio a partir de São Paulo, média de uma vez a cada quatro dias;

° Objetos pessoais do petista e da ex-primeira-dama Marisa Letícia foram encontrados na propriedade, tais quais: roupas com os nomes do casal, documentos atribuídos a eles com projetos para o sítio e uma agenda de Lula; (mais…)

Voltar à página inicial