Sede do PT em Curitiba é incendiada durante a madrugada

A sede do Partido dos Trabalhadores do Paraná (PT-PR), em Curitiba, foi incendiada na madrugada desta quinta-feira (25). Por volta das 4h20 da madrugada, dois indivíduos encapuzados passaram em frente à sede do partido e atiraram as garrafas com líquido inflamávem e pavio aceso.

De acordo com o Paraná Portal, eram garrafas de vinho cheias de líquido inflamável e pavio de palha de aço presa com fita crepe. Um dos artefatos atingiu a parede pelo lado de fora e explodiu, espalhando o fogo pela fachada. As chamas apagaram sozinhas. O segundo rompeu o vidro e entrou em uma das salas do edifício. A garrafa não quebrou e o pavio apagou sozinho.

“É muito grave essa tentativa de incêndio na sede de um partido, que não é a primeira. Fico muito indignado com a intolerância, como tem pessoas que não toleram pensamento distinto do dele, uma ideologia diferente. Numa madrugada, se queimar a sede do PT nós lamentamos enquanto patrimônio, mas os vizinhos poderiam ser vítimas de uma catástrofe se o fogo atingisse a residência”, declarou o presidente do partido no Estado, Doutor Rosinha. Boletim de ocorrência foi registrado na polícia. Esse é o quarto atentado cometido contra o PT-PR e funcionários da sede desde março. (Bahia Notícias)

Sindicato dos Policiais Federais defende punição criminal contra Kannário

Mais uma entidade se manifestou contrária à atitude do vereador-cantor Igor Kannário (PHS) que acusou uma polícia feminina de agredir foliões na Micareta de Feira de Santana no último fim de semana. Para o Sindicato dos Policiais Federais da Bahia, o edil deve ser responsabilizado cível, administrativamente e criminalmente.

Em nota, a instituição afirma que o artista “agrediu verbalmente” e “desprezou a função” da policial militar Tainá Gomes. “O vereador tem o dever de respeitar, no exercício da função pública ou mesmo fora dela, toda e qualquer mulher. Atitudes como essa mancham, de forma muito grave, essa relação de respeito, merecendo ser coibida com extrema firmeza, sobretudo casos como esse, quando o citado vereador se vale do poder de comunicação de massa e faz discursos ofensivos”, afirmou o sindicato.

Ainda no comunicado, a entidade afirma que não há “justificativas aceitáveis” para o ato do músico-político. “Faz-se necessário lembrar que o vereador e cantor Igor Kannário tem um retrospecto que traz incertezas em relação à conduta do mesmo sob o prisma ético. Ele já se envolveu em eventos como briga em hotel, acusação de tráfico de drogas, confusão com a mãe, polêmica com outros cantores e apreensão de carro. Enfim, uma sucessão de eventos que depõem fortemente contra reputação n apenas do edil, mas de todo e qualquer cidadão”, pontuou. (Bahia.Ba)

Comissão de Direitos Humanos aprova moção de repúdio a Kannário

A Comissão de Direitos Humanos e Segurança Pública da Assembleia Legislativa da Bahia aprovou por unanimidade, nesta terça-feira (23), a Moção de Repúdio ao vereador Igor Kannário (PHS) e declarou apoio à Polícia Militar da Bahia.

O cantor acusou, durante apresentação no último domingo (21), na Micareta de Feira de Santana, uma policial feminina (PFem) de agredir foliões gratuitamente e alfinetou a agente: “Ô PFem! Você é só uma PFem, eu sou mais autoridade do que você: eu sou vereador! Me respeite! Procure o seu lugar!”.

“O cantor interrompeu sua apresentação para atacar e ofender a Polícia Militar na pessoa de uma Policial Feminina que cumpria com alta carga de estresse o papel de manter ordem e coibir violência entre foliões. Isso não é aceitável”, afirmou Angelo Almeida  (PSB), responsável por apresentar a matéria. (mais…)

PT-BA aposta Rui para presidente em 2018 caso Lula e Wagner estejam impedidos

Bem avaliado pela população baiana e dado como candidato certo à reeleição em 2018, o governador Rui Costa pode alçar voos ainda maiores no próximo pleito. Se depender do PT-BA, Rui pode deixar o Palácio de Ondina para se tornar o mais novo inquilino do Palácio do Planalto. De acordo com o presidente reeleito da sigla no estado, Everaldo Anunciação, o governo realizado pelo petista tem sido tão bem visto pelo PT nacional que já se começa, aos poucos, a aventar-se o nome dele como candidato à Presidência da República, caso o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ex-governador Jaques Wagner estejam impedidos.

Lula é réu em cinco processos, enquanto Wagner – o nome dele é considerado como plano B em uma espécie de “linha sucessória” petista para candidatos em 2018 – foi citado na Operação Lava Jato e pode se tornar alvo de investigações. “A forma como ele se relaciona com a base, compõe o governo, que o governo dele funcionando, isso termina refletindo no PT, fazendo com que o impacto da crise do partido aqui na Bahia seja menor. Por isso que o nome dele já vem sendo até falado no partido. Depois de Lula, a candidatura de Jaques Wagner e depois a candidatura de Rui. A influência dele, nacionalmente, já é comentada”, afirmou Everaldo.

Entretanto, o dirigente estadual destacou que as menções ao governador são incipientes e ressaltou que Rui é o candidato petista para o governo do Estado em 2018, enquanto o partido deve apostar no ex-presidente Lula nacionalmente. Nas eleições que confirmar Everaldo como presidente do PT por mais dois anos, a ausência de Rui se tornou alvo de especulações. Diante disso, ele negou um provável afastamento entre o governo e a sigla. “Não há nenhum distanciamento de Rui e PT, de PT com Rui e PT com base aliada. De maneira nenhuma. Nós conversamos. Ele ficou em dúvida, disse que não queria se envolver, não influenciar. Ele tomou o cuidado de buscar unidade e não se envolver”, rebateu. (mais…)

Michel Temer aceita renunciar se tiver garantias de que não será preso, diz jornal

O presidente Michel Temer (PMDB) pode renunciar se tiver garantias de que, sem foro privilegiado, não será preso pela Polícia Federal. As informações são da coluna Poder em Jogo, do jornal O Globo. De acordo com a publicação, o alto comando da coalizão partidária que sustenta Temer quer encontrar um mecanismo que permita a renúncia do peemedebista sem risco de prisão.

O próprio Temer já teria concordado com a ideia. As opções dadas pelos caciques dos partidos são indulto ou pedido de asilo. Entre os articuladores da medida estão nomes como José Sarney, Fernando Henrique Cardoso, Romero Jucá e Renan Calheiros.

O que ainda não há é um nome para substituir Temer e garantir uma agenda mínima para a transição até 2018 e até mesmo convocação de uma assembleia constituinte. Gilmar Mendes e Nelson Jobim teriam a preferência do PMDB, ao tempo em que Tasso Jereissati se apresentou, nesta segunda-feira (22), como garantidor das reformas no Congresso. (Varela Noticias)

STF suspende inquérito contra Temer a espera de perícia dos áudios

O julgamento sobre o pedido de suspensão do inquérito contra o presidente da República, Michel Temer (PMDB), foi suspenso por decisão da presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia. No sábado passado, o relator da Operação Lava Jato no Supremo, ministro Edson Fachin, determinou que o pedido feito pela defesa de Temer fosse analisado pelo plenário da Corte. A expectativa é que a discussão fosse pautada para esta quarta-feira.

Entretanto, a ministra Cármen Lúcia decidiu suspender a análise do caso tomando por base a própria solicitação de Fachin, que condicionava o julgamento após “concluída e juntada aos autos a perícia, sobre ela imediatamente (intimem-se) o procurador-geral da República e os defensores para que, com urgência, no prazo de 24 horas, se manifestem”. A perícia em questão envolve a gravação da conversa entre Temer e o empresário Joesley Batista, dono da JBS.

Gravada em março deste ano, a conversa indicaria que o presidente da República deu aval para Batista fazer pagamentos ao ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e ao operador Lúcio Funaro, em troca do silêncio de ambos, que seguem presos. A divulgação do teor do áudio, na quinta-feira, caiu como uma bomba sobre o Palácio do Planalto, aprofundando a crise política e paralisando o andamento das reformas da Previdência e Trabalhista, vistas como fundamentais para a retomada da economia no país. (mais…)

Cúpula do PT traça estratégia para eleição indireta

Um grupo de petista já traça estratégia caso o presidente Michel Temer (PMDB) renuncie ou o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decida pela cassação da chapa Dilma-Temer e ocorra eleição indireta.

De acordo com o jornal Estado de São Paulo, deputados do PT apostam na divisão da base do governo em um eventual colégio eleitoral. Neste caso, defendem que o partido apoie o candidato que se comprometa a fazer um mandato de “superação da crise”, com diálogo entre os diversos setores políticos e, principalmente, retirar de pauta as reformas trabalhista e da Previdência.

Segundo um parlamentar petista ouvido pelo jornal, a decisão sobre as reformas deveria ficar para o próximo presidente eleito pelo voto popular e com legitimidade das urnas para faze-las ou não. Essa estratégia do PT só será adotada se o partido não conseguir emplacar a PEC que estabelece eleição direta em caso de vacância. (Bahia.ba)

Deputado apresenta projeto para proibir o uso de animais em carroças na Bahia

O deputado estadual Marcell Moraes (PV), apresentou um projeto para proibir a circulação de veículos de tração de carga realizada por animal e também a condução de animais com cargas. Segundo o projeto, o animal encontrado em condições de maus-tratos será enviado ao Centro de Controle de Zoonoses do município. Comprovada a violência, caberá a autoridade administrativa do município a identificação do proprietário do animal para adoção das penalidades ambientais e penais.

“Tratados como coisas, os animais ainda hoje são vítimas das mais absurdas crueldades. Estou recebendo inúmeros pedidos de ajuda, principalmente de grandes cidades do interior. Esta covardia, que contraria os preceitos constitucionais, deve ser combatida. Os animais são utilizados como meios de transporte e são submetidos a condições de maus-tratos, muitos deles, inclusive, chegam a ter a vida ceifada por conta do tratamento grotesco a que são expostos. Esse projeto de lei tem como objetivo acabar de vez com essa situação”, disse Marcell. (Brumado Noticias)

Temer estuda retaliar a JBS

Depois de ser delatado pelo dono da JBS, Joesley Batista, o presidente Michel Temer (PMDB) estuda como retaliar economicamente o grupo do empresário, segundo a colunista do G1, Andréia Sadi. O chefe do Executivo discutiu o assunto com auxiliares neste sábado (20).

A avaliação de interlocutores de Temer é que, se o governo conseguir bloquear ações, vão segurar a JBS “no bolso”. Isso porque o “prejuízo será gigante”, nas palavras de aliados de Temer. Então, a ideia do governo é partir para o confronto econômico com a JBS, além do embate jurídico. (Bahia.Ba)

PSB rompe com governo federal e pede renúncia de Temer

No terceiro dia após a bombástica revelação dos áudios de um dos donos da JBS, Joesley Batista, em que Michel Temer aparece supostamente autorizando a compra do silêncio de Eduardo Cunha, o Partido Socialista Brasileiro (PSB) rompeu com o governo federal.

Segundo reportagem do portal UOL, a decisão foi divulgada após reunião na manhã deste sábado (20), em Brasília. O partido ainda pediu que o atual presidente renuncie ao cargo “mais rápido possível”. O partido possui a sexta maior bancada das duas Casas do Congresso, com 42 parlamentares e ainda tem 7% de votos no Legislativo. (Varela Noticias)

Salvador: Doria receberá titulo de cidadão soteropolitano

O texto é claro. Está, inclusive, no site da Câmara Municipal de Salvador. Título de Cidadão soteropolitano deve ser “concedido a pessoas nascidas fora da capital baiana e que tenham prestado relevantes serviços ao município de Salvador”. O proponente da honraria, vereador de primeiro mandato Felipe Lucas (PMDB), acredita que o fato de o pai e o avô do prefeito da capital paulista serem baianos, o faz merecedor do título de cidadão soteropolitano.

O vereador justifica. “Considero o título como uma forma de reaproximar da nossa cidade a figura pública de um grande gestor, que, apesar de ter nascido em São Paulo, tem uma história inseparável de Salvador”. João Doria é filho do ex-deputado federal baiano João Agripino da Costa Doria Neto, que teve mandato cassado em 1964 pelo Regime Militar.

Ainda na justificativa da proposta, Felipe Lucas puxa a árvore genealógica do prefeito de São Paulo, que pode disputar a presidência da República em 2018. Segundo ele, o bisavô de Doria, João Agripino da Costa Dória, foi o segundo prefeito de Salvador no período republicano, em 1895. (mais…)

Temer diz que pedirá ao STF suspensão do inquérito aberto para investigá-lo

O presidente Michel Temer afirmou neste sábado (20), em pronunciamento de 12 minutos e meio no Palácio do Planalto, que ingressará no Supremo Tribunal Federal (STF), com um pedido de suspensão do inquérito aberto com autorização do ministro Edson Fachin para investigá-lo. Na noite de 7 de março, Temer recebeu o empresário Joesley Batista, dono do frigorífico JBS, na residência oficial do Palácio do Jaburu.

O empresário registrou a conversa com um gravador escondido e depois apresentou a gravação a investigadores da Operação Lava Jato, da qual se tornou delator. “Li hoje no jornal ‘Folha de S.Paulo’ notícia de que perícia constatou que houve edição no áudio de minha conversa com o sr. Joesley Batista. Essa gravação clandestina foi manipulada e adulterada com objetivos nitidamente subterrâneos.

Incluída no inquérito sem a devida e adequada comprovação, levou pessoas a engano. Por isso, no dia de hoje, estamos entrando com petição no Supremo Tribunal Federal para suspender o inquérito proposto até que seja verificada em definitivo a autenticidade da gravação”, declarou o presidente. (G1)

Michel Temer soma 12 pedidos de impeachment na Câmara dos Deputados

Após a gravação do presidente Michel Temer com o presidente da JBS, Joesley Batista, o número de pedidos de impeachment contra ele quadruplicou na Câmara. Antes, apenas três propostas de impedimento tramitavam na casa legislativa. Agora, são 11 pedidos vigentes, fora o que foi arquivado em janeiro deste ano. Nas últimas 48h, oito processos foram protocolados.

O primeiro foi do deputado federal Alessandro Molon (Rede-RJ). Depois, outros sete pediram a saída do presidente Temer: deputado JHC (PSB-AL); senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP); deputado Alessandro Molon (Rede-RJ), novamente; deputado João Gualberto Vasconcelos (PSDB-BA); deputado estadual Júnio Alves Araújo (PRP-GO), conhecido como Major Araújo; deputado Diego Garcia (PHS-PR); e Beatriz Vargas, professora de Direito da Universidade de Brasília (UnB).

A justificativa é a mesma: o presidente teria procedido de forma “incompatível com a dignidade, a honra e o decoro do cargo”. No áudio, Temer escuta de Joesley que o empresário está realizando pagamentos mensais ao deputado cassado Eduardo Cunha, além de que está interferindo em investigações. O presidente não repreende o dono da JBS em nenhum momento. (Bahia Noticias)

Trump desembarca na Arábia Saudita e encontrará 50 líderes muçulmanos

O presidente americano Donald Trump desembarcou neste sábado (20), na Arábia Saudita, primeira etapa de sua primeira viagem ao exterior desde que assumiu o poder em janeiro. O avião Air Force One pousou pouco depois das 10h (4h de Brasília) no aeroporto internacional Rei Khaled de Riad. O rei Salman da Arábia Saudita apertou a mão de Trump e de sua esposa, a primeira-dama Melania. O rei saudita, que caminhava com o apoio de uma bengala, acompanhou o casal presidencial até o salão de honra do aeroporto, onde sentou-se com Trump a sua direita e Melania a sua esquerda.

Ivanka, a filha mais velha de Trump, e seu marido Jared Kushner integram a delegação oficial americana. Donald Trump se reunirá este sábado com autoridades sauditas e no domingo pronunciará um discurso sobre o islã diante de quase 50 governantes árabe-muçulmanos. A visita a Riad é a primeira escala de uma viagem que também levará Trump a Jerusalém, Belém, Roma, Bruxelas e Sicília.

Na visita, Melania Trump dispensou o uso de véu, algo exigido para as mulheres locais. Estrangeiras não são obrigadas a cobrir a cabeça na Arábia Saudita, mas Trump criticou a então primeira-dama Michelle Obama quando ela manteve os cabelos à mostra em uma viagem ao país junto com Barack Obama em 2015. “Muitas pessoas estão dizendo que foi maravilhoso que a sra. Obama se recusou a usar um véu na Arábia Saudita, mas eles foram insultados. Nós temos inimigos o suficiente”, tuitou Trump em 2015. (Folha de São Paulo)

Servidores públicos com avaliações ruins poderão ser exonerados, propõe senadora

De autoria da senadora Maria do Carmo Alves (DEM-SE), um projeto de lei defende a possibilidade de exoneração de servidores em caso de avaliações ruins. Os funcionários seriam avaliados por seus superiores imediatos em relatórios semestrais e a medida seria válida nas esferas federal, estadual e municipal.

A exoneração seria permitida em caso de notas inferiores a 30% do máximo possível em quatro avaliações seguidas, ou com notas abaixo de 50% em cinco de dez avaliações.

Seriam avaliados critérios como produtividade, interação e eficiência nos períodos de “provação”. Ainda sem relator, a matéria tem sido criticada nas últimas semanas por representações nacionais do funcionalismo público. (Extra)

Joesley Batista deixa o Brasil

Imagens obtidas com exclusividade pelo Jornal Hoje mostram os últimos momentos de Joesley Batista no Brasil. O dono do Grupo JBS foi autorizado a deixar o país após acordo de delação com a justiça. O empresário embarcou no aeroporto internacional de São Paulo, em Guarulhos, na noite do dia 10 de maio, com destino ao aeroporto de Terterboro em Nova Jersey, nos EUA.

Câmeras de segurança do terminal dois mostram sua chegada na área de embarque acompanhado da mulher, do filho e da cunhada, que leva uma criança de colo. Ricardo Saud, um dos delatores da JBS, e a mulher dele também estavam no voo, que foi realizado em um jato particular com capacidade para até 20 passageiros.

A viagem para os Estados Unidos aconteceu pouco mais de 12 horas depois que Joesley e Saud estiveram no Supremo Tribunal Federal para prestar o último depoimento no acordo de delação premiada. A Polícia Federal buscou essas imagens dois dias após o embarque, no último dia 12, quando foi deflagrada a operação Bullshit, que investiga suposto favorecimento do BNDS à empresa JBS. (G1)

Voltar à página inicial