web analytics

Em vídeo à rede Al Jazeera, Gleisi pede apoio por liberdade de Lula

Foto: Reprodução/ TV Al Jazeera

A presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), gravou um vídeo para a rede de TV Al Jazeera, veiculado nesta terça-feira, 17, no qual denuncia que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva seria um “preso político” no Brasil. Na gravação, Gleisi diz que “o objetivo da prisão é não permitir que Lula seja candidato na eleição deste ano” e convida “a todos e a todas” a se juntarem à campanha pela libertação do ex-presidente. A senadora ressalta também que Lula é “um grande amigo do mundo árabe” e que em seu governo o comércio com a região “se multiplicou por cinco”.

“Ao longo da história, o Brasil recebeu milhões de árabes e palestinos, mas Lula foi o único presidente que visitou o Oriente Médio”, destacou a parlamentar. Gleisi afirma que Lula teria sido condenado “por juízes parciais num processo ilegal”. “Não há nenhuma prova de culpa, apenas acusações falsas. A TV Globo, que domina a mídia no Brasil, fez uma campanha de mentiras contra Lula. A Globo está pressionando o Judiciário brasileiro a não conceder a liberdade a Lula, apesar de ela estar prevista na Constituição. Isso fere os direitos humanos e fere a democracia brasileira”, disse.

A presidente do PT reforçou o discurso e que a prisão de Lula é a continuidade do “golpe” que se iniciou em 2016, com o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. “Ela não cometeu nenhum crime, assim como Lula também não cometeu. É um preso político. Ele é inocente.” Em seguida, a senadora diz que “o governo golpista (do presidente Michel Temer) está retirando direitos dos trabalhadores e do povo brasileiro e liquidando com o patrimônio nacional”, que as reservas de petróleo estão sendo entregues a multinacionais e que “a política externa passou a ser ditada pelo Departamento de Estado norte-americano”. (IstoÉ)

TRF-4 nega último recurso de Lula no caso do triplex do Guarujá

Foto: Ricardo Stuckert / Instituto Lula

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) negou, nesta quarta-feira (18), os embargos dos embargos de declaração do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no caso do triplex no Guarujá (SP).

Os embargos dos embargos foram protocolados pela defesa do petista no último dia 11, após a prisão dele por ordem do juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, que não aguardou o julgamento do novo recurso na segunda instância. Desde o dia (07), Lula ocupa uma sala na superintendência da Polícia Federal (PF), em Curitiba (PR).

Ele recebeu pena de 12 anos e um mês em regime fechado, pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Na ordem de prisão, Moro escreveu que considera que os embargos dos embargos deveriam ser extintos do ordenamento jurídico brasileiro, por ter caráter apenas “protelatório”, ou seja, apenas adiar o cumprimento da sentença. (Noticias ao Minuto)

Aprovado projeto que obriga escolas a combaterem bullying

Foto: Reprodução/ Novos Alunos

O projeto que obriga as escolas a desestimularem seus alunos à prática do bullying foi aprovado nesta terça-feira (17), pelo Senado. Agora a proposta segue para sanção presidencial. O projeto altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação para incluir, entre as competências dos estabelecimentos de ensino, a promoção de medidas de prevenção e combate a todos os tipos de violência, em especial a “intimidação sistemática”, mais conhecida como bullying.

Além disso, coloca como atribuição das escolas o estabelecimento de ações destinadas à promoção da “cultura da paz” nas escolas. Além das atitudes típicas de bullying, a matéria busca combater outros tipos de violência como agressão verbal, discriminação, práticas de furto e roubo, ameaças e agressão física. Ao relatar a matéria, a senadora Simone Tebet (MDB-MS) utilizou um dado para comprovar a importância de medidas de conscientização sobre o problema. Um estudo feito em 2016 pela Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais, em parceria com o Ministério da Educação, aponta que 69,7% dos estudantes presenciou algum tipo de agressão dentro da escola.

Na mesma sessão, os senadores aprovaram a proposta que inclui o tema educação alimentar e nutricional nos conteúdos das disciplinas de ciências, no ensino fundamental, e biologia, no ensino médio. Com o objetivo de diminuir os índices de obesidade infantojuvenil, a matéria entrará em vigor seis meses após ser sancionada pelo presidente Michel Temer, o que deverá ocorrer nos próximos dias. (Bahia.Ba)

Roupas e passaporte de Lula são roubados em Curitiba

Foto: Ricardo Stuckert/ Instituto Lula

O passaporte e roupas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foram furtados na madrugada desta terça-feira (17), em um carro de um assessor do petista. De acordo com nota da Secretaria de Segurança Pública do Paraná, o carro estava na Alameda Julia da Costa no Bairro São Francisco, região central de Curitiba e teria sido arrombado.

“O Departamento da Polícia Civil do Paraná informa que foi registrado um Boletim de Ocorrência pela Polícia Militar relatando um furto ao veículo, no bairro São Francisco, que seria de um assessor do ex-presidente Lula. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Furtos e Roubos de Curitiba”, afirmou em nota. O caso foi registrado no 3ª DP de Curitiba. (Bahia.Ba)

STF aceita denúncia e Aécio Neves vira réu

Foto: Wilson Dias/ Agência Brasil

A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), composta pelos ministros Alexandre de Moraes, Marco Aurélio, Luiz Fux, Rosa Weber e Luís Roberto Barroso, aceitou denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o senador Aécio Neves, por corrupção e de obstrução da Justiça,  nesta terça-feira (17).

Sendo assim, o parlamentar virou réu na Corte, pela primeira vez. A denúncia foi elaborada a partir do acordo de delação premiada negociado pelo empresário Joesley Batista e outros executivos do grupo JBS. Entre os materiais apresentados pela procuradoria está uma gravação em que Aécio pede R$ 2 milhões ao empresário, dinheiro que seria pagamento de propina.

Também foram denunciados a irmã de Aécio, Andréa Neves, Frederico Pacheco, primo deles, e Mendherson Souza Lima, assessor do senador Zezé Perrella (MDB-MG), que é próximo ao tucano. (Noticias ao Minuto)

Maioria dos brasileiros vê prisão de Lula como ‘justa’

Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil

Uma pesquisa do Instituto Datafolha, divulgada neste domingo (15), revelou que a maioria dos entrevistados acha justa a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Segundo o levantamento, realizado entre os dias 11 e 13 de abril, 54% consideram a prisão de Lula just, 40% consideram injusta e 6% não opinaram.

Os pesquisadores também se Lula deveria se candidatar. 50% responderam que não, que ele deveria ser barrado, e 48% disseram sim. Não souberam responder 3%. O instituto ouviu 4.194 pessoas entre 11 e 13 de abril em 227 municípios. (Bahia.Ba)

MTST invade triplex atribuído a Lula no Guarujá

Foto: Reprodução/ Facebook

Militantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) invadiram nesta segunda-feira (16), o apartamento 164-A do edifício Solaris no Guarujá, litoral de São Paulo. O triplex pertence ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, de acordo com investigação da Justiça Federal.

A ocupação foi transmitida ao vivo nas redes sociais do líder do MTST e presidenciável Guilherme Boulos. “MTST e a Povo Sem Medo acabam de ocupar o triplex do Guarujá, atribuído a Lula por Moro. Se é do Lula, o povo poderá ficar. Se não é, por que então ele está preso?”, diz mensagem na página de Boulos.

O ex-presidente cumpre pena de 12 anos e um mês desde o último dia 7, por suspeita de ter beneficiado a empreiteira OAS em contratos com a Petrobras. O imóvel no litoral é considerado propina paga pela empresa ao ex-presidente. (R7/ Noticias ao Minuto)

SAJ: Facemp realiza debate sobre redução da maioridade penal; Tribuna ouve coordenadora

Foto: Uanderson Alves/ Tribuna do Recôncavo

A Facemp – Faculdade de Ciências e Empreendedorismo realizou, na noite desta sexta-feira (13/04), um debate acadêmico com os alunos do 5ª semestre do curso de Direito, referente à redução da maioridade penal. O debate foi uma atividade proposta pela professora de Psicologia, Ana Flavia.

As opiniões sobre o tema foram bem ecléticas, para alguns, a redução não proporcionará a solução para os menores infratores, já outros acreditam que os menores infratores têm consciência dos atos infracionais cometidos, portanto, devem responder pelo que fazem.

Segundo Ricardo Galvão, estudante de direito, a redução da maioridade só trata o efeito e não a causa. “Reduzir a maioridade penal tira do Estado o compromisso com a construção de políticas públicas educativas e de atenção para com as crianças e jovens. Reduzir a idade penal reduz a igualdade social e não a violência, a redução ameaça e não previne. Punição não corrige. Temos que pensar em política de prevenção e não de punição”, disse.

Já Edson Sobral, que é a favor da redução, explicou que a redução da maioridade penal é uma medida emergencial que visa impedir que os jovens sejam seduzidos pelos resultados econômicos dos crimes, mesmo sabendo das consequências que a criminalidade produz. “Outro fator importante para a redução da maioridade é estancar a utilização dos menores, conscientes no crime, pelos lideres de facção, de modo que estes últimos transmitem a responsabilidade penal pra os menores. É um grande risco à sociedade conceder o voto ao menor de 18 anos, e ao mesmo tempo, imunizá-los no que se refere às penalidades”, disse.

Em entrevista ao Tribuna do Recôncavo, a professora e coordenadora do curso de Direito da Facemp, Lucianna Barbosa, uma das pessoas que debateu o assunto, falou que debates dessa natureza são importantes para que os alunos não fiquem presos somente nas ideias do professor, mas sejam pessoas pensantes. “A gente não está aqui para fazer, nem que o aluno seja a favor, nem contra, mas que ele busque estudar, que ele entenda que a faculdade é um local de construção de conhecimento, de pensar na ciência, de discutir, e assim, nós tentamos formar profissionais cada vez mais completos e mais competentes para a sociedade”, explicou a professora Lucianna.

Redação: Uanderson Alves | Fonte: Tribuna do Recôncavo

Facebook fez doações a parlamentares que interrogaram Zuckerberg

Foto: Presidencia Perú

Dados do Centro de Política Responsiva dos Estados Unidos mostram que, dos 99 parlamentares presentes aos interrogatórios a Mark Zuckerberg na terça e quarta-feira, 83 receberam doações do Facebook para campanhas eleitorais.

Destes, 37 são senadores e 46 congressistas. Desde 2006, o Facebook doou US$ 7 milhões aos parlamentares, dos quais US$ 4,5 milhões para democratas e US$ 2,3 milhões a republicanos, os políticos responsáveis pelos interrogatórios receberam US$ 641,6 mil.

O maior beneficiado entre os que questionaram Zuckerberg ao longo da semana foi o democrata Cory Booker, com US$ 44.025. (Noticias ao Minuto)

Lula recebe visita de parentes em Curitiba

Foto: Ricardo Stuckert / Instituto Lula

Parentes do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entraram por volta das 9h50 desta quinta-feira (12), no prédio da Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, para visitar o político, preso desde sábado (09), de acordo com o jornal Folha de S. Paulo.

Três carros pararam numa entrada localizada nos fundos da Superintendência, de onde desceram ao menos cinco pessoas. Um deles é o advogado Cristiano Zanin, defensor do político, e outro é Fábio Luís da Silva, conhecido como Lulinha, filho do ex-presidente.

Uma mulher e um adolescente também entraram no prédio. Pouco tempo depois chegou o advogado e consultor de Lula, Sigmaringa Seixas. (Bahia Noticias)

Após bloqueio de quase R$ 30 milhões: ‘Lula não tem como pagar água e luz’

Foto: Ricardo Stuckert/ Instituto Lula

Depois da ordem de bloqueio de quase R$ 30 milhões do ex-presidente Lula, de seu instituto e de sua empresa de palestras, a LILS, por causa de débitos fiscais, o petista não terá como pagar sequer despesas básicas. A afirmação é de Paulo Okamotto, presidente do Instituto Lula. “O Lula agora não tem mais como pagar água, luz, telefone de seu apartamento nem convênio médico, advogados, nada”, disse. Okamotto também teve as contas bloqueadas.

“Querem que a gente morra de fome, de sede, sem defesa, de frio”, criticou, em declaração à colunista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo. Segundo as previsões de aliados do ex-presidente, o Instituto Lula conseguirá funcionar por, no máximo, dois meses. O bloqueio do montante foi determinado pela Justiça Federal de São Paulo. A assessoria de imprensa de Lula informou que a defesa já está recorrendo tanto do bloqueio de bens quanto do mérito, porque os impostos foram pagos.

O advogado do petista, Cristiano Zanin Martins, disse, em nota, que “além de impor uma condenação sem base legal a Lula e privá-lo de sua liberdade, em manifesta afronta à presunção de inocência assegurada na Constituição Federal, a Lava Jato quer retirar do ex-presidente qualquer possibilidade de defesa, ao privá-lo de seus bens e recursos para garantir um débito tributário que ainda está sendo discutido na esfera administrativa e que não tem qualquer relação com os valores reais doados ao Instituto Lula”. (Noticias ao Minuto)

Em depoimento a Moro, Marcelo Odebrecht diz que vai ʹcomplicarʹ vida de Lula

Foto: Divulgação

O ex-presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, ameaçou “complicar a vida” do ex-presidente Lula em depoimento prestado ao juiz Sérgio Moro, ontem (11). A audiência ocorreu dentro do processo em que o petista é acusado de receber propina da Odebrecht por meio da compra de um terreno para o Instituto Lula, em São Paulo.

A ação penal já se encaminhava para a fase final, mas o empresário apresentou novas provas no processo neste ano, após passar para o regime domiciliar no fim de 2017. Ele anexou e-mails da época da negociação do terreno que não tinham sido incluídos na delação, homologada no início do ano passado, segundo a Folha.

Ao ser questionado pela defesa de Lula na audiência sobre a seleção de e-mail apresentados aos autos, o empreiteiro falou: “Quanto mais eu vou [rever arquivos], mais complica a vida dele.” Em uma das mensagens, disse que orientou o ex-executivo Alexandrino Alencar a falar com o então chefe de gabinete de Lula, Gilberto Carvalho, para evitar que a negociação do terreno se tornasse pública. (Metro1)

Após homenagem de petistas a Lula, vereador Fernando Holiday, inclui ‘Moro’ em nome

Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil

Após a bancada do PT na Câmara divulgar que iria acrescentar “Lula” nas atividades parlamentares como parte do protesto contra o ex-presidente, o vereador e membro do Movimento Brasil Livre (MBL), Fernando Holiday (DEM), resolveu contra-atacar.

“Os petistas resolveram colocar Lula no nome, então farei uma singela homenagem a Moro”. Em documento divulgado pelo mesmo em seu twitter, Holiday informou que agora irá cumprir atividades parlamentares sob o nome “Fernando Moro Holiday”. Confira o tweet: (mais…)

Polícia Federal pensa em tirar Lula da sede em Curitiba, diz coluna

Foto: Ricardo Stuckert/ Instituto Lula

A Polícia Federal estuda a saída do ex-presidente Lula (PT), da Superintendência de Curitiba. De acordo com o colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo, a presença do petista, da imprensa e da militância inviabiliza o dia a dia dos agentes na unidade.

É estudada a possibilidade da transferência de Lula para um quartel do Exército – qualquer que seja a decisão, a transferência teria que ser autorizada por Sérgio Moro. (Metro1)

PT lança vaquinha virtual para bancar acampamento para Lula em Curitiba

Foto: Ricardo Stuckert/ Instituto Lula

Com os altos custos da mobilização, o Partido dos Trabalhadores pretende lançar uma vaquinha virtual para custear o acampamento para apoiadores ao ex-presidente Lula montado em Curitiba. Segundo a coluna Painel, do jornal Folha de São Paulo, o modelo de arrecadação foi definido na segunda-feira (09), por dirigentes da sigla que se preocupam com a manutenção da vigília e a possibilidade dela perder força com o passar do tempo. Para manter o movimento aquecido, uma agenda de novos atos foi programada até o dia 1º de maio. (Bahia.Ba)

Supremo deve decidir na próxima terça se torna Aécio réu por corrupção

Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil

A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal deve decidir na próxima terça-feira (17) se irá receber uma denúncia por corrupção e obstrução de Justiça contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e o torna réu por corrupção e obstrução de Justiça.

Em junho do ano passado, o tucano foi acusado por supostamente pedir propina de R$ 2 milhões ao empresário Joesley Batista. Segundo as investigações, Aécio teria tentado atrapalhar o andamento da Operação Lava Jato.

O senador, no entanto, nega as acusações. Ele se diz vítima de “armação”. Além do parlamentar, a irmã dele, Andréa Neves da Cunha, o primo Frederico Pacheco de Medeiros e Mendherson Souza Lima, ex-assessor parlamentar do senador Zezé Perrela (MDB-MG), também são acusados. (Metro1)

Voltar à página inicial