web analytics

Pelo menos 22 candidatos são assassinados antes das eleições no México

Foto: Pixabay

A pouco mais de uma semana das eleições gerais no México, marcadas para o próximo dia 1º, pelo menos 22 candidatos e pré-candidatos foram assassinados no país. Em todos os casos, as investigações apontam para o crime organizado. No caso do México, o crime organizado é associado diretamente à ação dos carteis.

Há, ainda, informações que mais de uma centena de candidatos e pré-candidatos sofreram algum tipo de agressão. Em meio a dados não confirmados oficialmente, há indicações que os números de mortes pode chegar a 47. De acordo com a agência antidrogas dos Estados Unidos (DEA), os carteis mexicanos são os principais provedores de drogas para o mercado norte-americano. Em relatório divulgado ano passado, a DEA informou que as organizações criminosas multinacionais mexicanas são um desafio.

A presidente do Tribunal Eleitoral do Poder Judicial da Federação, Janine Otálora, disse que o crime organizado “atua com premeditação” para decidir o assassinato de quem vai concorrer às eleições. Segundo ela, a violência marca a campanha eleitoral deste ano no México. Em 1º de julho, os mexicanos irão às urnas para escolher o presidente da República, deputados federais e senadores, além de representantes em 19 departamentos. No México, o Senado tem 128 assentos e a Câmara Federal reúne 500 parlamentares. (Agência Brasil)

Canadá anuncia legalização da maconha a partir de 17 de outubro

Foto: Pixabay

Um dia depois de o Parlamento do Canadá aprovar o uso recreativo da maconha, o primeiro-ministro do país, Justin Trudeau, anunciou na quarta-feira (02), que a maconha será legalizada no país a partir de 17 de outubro. As informações são da Agência EFE. Trudeau afirmou em sua conta pessoal no Twitter que a intenção do governo canadense com esta medida é combater o crime organizado. “Tem sido muito fácil para os nossos filhos consumirem maconha, e para os criminosos obterem benefícios. Hoje, mudamos isso”, escreveu.

Algumas províncias canadenses, como Quebec, Ontário e Columbia Britânica, pediram mais tempo para se ajustarem à nova legislação e, por isso, o Parlamento deu um prazo de 17 semanas para que elas se se preparem para a implementação do novo regime da maconha legalizada. A legalização para uso recreativo foi aprovada pelo parlamento canadense ontem, e o Canadá se tornou o segundo país do mundo a adotar a medida, depois do Uruguai, que o fez em 2013. O uso medicinal era permitido desde 2001. Com a decisão, será permitido aos cidadãos canadenses ter, no máximo, quatro plantas de maconha em cada residência para consumo pessoal.

Também há um limite estabelecido de posse de 30 gramas de cannabis em público. A maconha também só poderá ser adquirida de comerciantes registrados e penas para a posse e comercialização não autorizada serão mantidas. Quem vender a droga para um menor de idade pode ser condenado a até 14 anos de prisão. A legalização para uso recreativo da maconha era uma promessa eleitoral de Trudeau antes de ganhar as eleições em 2015, e foi aprovada depois de sete meses de intenso debate parlamentar. (Agência Brasil)

Mais de 50 milhões de clientes da Visa são afetados por pane na Europa

Foto: Pixabay

Após sofre uma pane no mês de maio, a gigante de cartões Visa revelou nesta terça-feira (19), que 5,2 milhões de operações foram afetadas pela falha técnica. Metade das transações prejudicadas foi feita no Reino Unido.

A empresa disse que muitos consumidores não conseguiram realizar pagamentos na Europa durante 10 horas do dia 1º de junho. Além de se desculpar, a companhia traçou um plano de compensações para os prejudicados.

Ainda de acordo com a instituição, o problema ocorreu devido a “um defeito parcial muito raro” no interruptor de um dos centros de dados. (Metro1)

OMS retira a transexualidade da lista de doenças mentais

Foto: Leo Pinheiro/ Fotos Públicas

A Organização Mundial de Saúde retirou a transexualidade da lista de doenças mentais. De acordo com a OMS, ela ainda está presente na Classificação Internacional de Doenças (CID), mas agora em uma nova categoria, denominada “saúde sexual”.

Deste modo, ela foi retirada do segmento “distúrbios mentais”. Isso esvazia justificativas de quem se propunha a curá-la ou a tratá-la, em um desrespeito à diversidade sexual dos seres humanos.  (Metro1)

Tremor no Japão deixa ao menos três mortos e mais de 300 feridos

Imagem Ilustrativa | Foto: Vigili del Fuoco/ Fotos Públicas

Um terremoto de magnitude 6,1 atingiu as cidades de Osaka, Hyodo e Kyoto, no oeste do Japão, e deixou ao menos três mortos e 307 feridos na manhã desta segunda-feira (18), noite de domingo (17) no Brasil. Segundo a Agência de Gerenciamento de Incêndios e Desastres do Japão, três pessoas foram encontradas sem sinais vitais, das quais uma estudante de 9 anos em uma escola. Um dos muros do prédio caiu sobre a menina.

Ao menos dois idosos, ambos com mais de 80 anos, também estão entre as vítimas. Não há detalhes ainda do restante dos mortos. O tremor foi registrado por volta das 8h locais (20h de domingo de Brasília), a uma profundidade de cerca de 13 quilômetros. Pequenos incêndios foram provocados, além da queda de paredes de algumas construções.

Os serviços de trem (inclusive trem-bala) e metrô foram suspensos em Osaka, até que técnicos pudessem verificar a extensão dos danos à rede. Passageiros foram obrigados a andar pelos trilhos para retornar às estações. Diversas fábricas, também foram fechadas na região.O Autoridade de Regulação Nuclear do Japão disse não ter detectado nada de anormal nas centrais do país. Não houve alerta de tsunami. (Noticias ao Minuto)

Iván Duque é eleito presidente da Colômbia

Foto: Reprodução/ El Tiempo

O ex-senador Iván Duque, candidato da direita, foi eleito presidente da Colômbia neste domingo (17), derrotando seu rival, o ex-guerrilheiro do M-19 e ex-prefeito de Bogotá, Gustavo Petro. Com 99,67% dos votos apurados, Duque, candidato do partido Centro Democrático, conquistou 53,95% dos votos e Petro, 41,83%. Essa foi a primeira eleição desde a assinatura do acordo de paz com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), em 2016, que colocou fim a meio século de guerra entre o governo e a maior guerrilha do país.

Sete mil rebeldes aceitaram depor as armas em troca de anistia e do direito de formar um partido político, com oito assentos garantidos no novo Parlamento. Durante a campanha, Duque prometeu “rever o acordo”, negociado pelo atual presidente Juan Manuel Santos, que ganhou o prêmio Nobel da Paz. Seu padrinho político, o ex-presidente Álvaro Uribe, foi um dos maiores críticos do documento, por considerar que tinha sido demasiado generoso com os ex-guerrilheiros.

Já Petro defende o acordo. Antes de ser político, ele foi guerrilheiro do M-19, que depôs as armas em 1990 e formou um partido. Os dois candidatos defendiam posições econômicas diferentes. Duque pretende reduzir os impostos para as empresas com o intuito de incentivar a produção e atrair capital privado. Petro estava mais preocupado com a dependência da economia colombiana do petróleo. (mais…)

Trump diz que deu número de telefone direto para Kim Jong-un

Foto: White House/ Fotos Públicas

O presidente americano, Donald Trump, disse nesta sexta-feira (15), que deu um número de telefone direto seu para o ditador norte-coreano, Kim Jong-un, durante o encontro entre os dois em Singapura, na última terça (12). A informação foi divulgada pelo próprio presidente durante uma entrevista coletiva na Casa Branca. “Eu tenho um bom relacionamento com Kim. Isso é algo muito importante”, afirmou. “Eu posso ligar para ele e dizer: ‘Bom, temos um problema’. Ele pode me ligar, se tiver qualquer dificuldade. Nós temos comunicação, e isso é ótimo.”

O americano revelou que pretende ligar neste domingo (17) para o norte-coreano para os dois conversarem, mas não revelou quais temas serão tratados -nem detalhou se o número direto que deu a ele era o do seu celular. Trump voltou a defender o encontro com o ditador, que foi o primeiro de um presidente americano em exercício com um líder da Coreia do Norte. A família de Kim está no poder desde a fundação do país, e ele mantém forte opressão sobre a população, além de centenas de presos políticos em campos de trabalho forçado. A brutalidade do regime já foi criticada enfaticamente inclusive por Trump, que o chamou de “cruel” e “depravado” em pronunciamento no início do ano.

“Eles [críticos] dizem: ‘Ah, Trump concordou em se encontrar com ele’. É claro que eu concordei. Se não, teríamos uma guerra nuclear”, afirmou o americano, em entrevista à emissora de TV Fox News. A uma repórter em frente à Casa Branca, foi ainda mais incisivo: “Quer saber por quê [eu me encontrei com ele]? Porque eu não quero ver uma arma nuclear destruir você e a sua família”. O americano disse que teve “boa química” com Kim, e chegou a afirmar que ele é um forte líder. “Ele fala e o povo ouve com atenção. Eu quero que meu povo faça o mesmo”, declarou. Depois, Trump disse que estava brincando e que usou de sarcasmo na afirmação. (mais…)

Estado Islâmico ameaça cometer atentado na Copa da Rússia

Imagem Ilustrativa | Arte: Reprodução/ MEMRI TV

O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) voltou a fazer ameaças contra a Copa do Mundo na Rússia. Em um novo vídeo, os terroristas prometem “um massacre como nunca visto”. A mensagem foi publicada em vários canais e chats extremistas nesta quinta-feira (15), um dia após a abertura do Mundial, com uma partida em Moscou entre Rússia e Arábia Saudita. No vídeo, o Estado Islâmico diz que pretende se “vingar” da Rússia e do presidente Vladimir Putin devido ao envolvimento em operações contra o grupo terrorista na Síria.

O vídeo se conclui com imagens panorâmicas dos estádios, como o de Sochi, sendo atingidos por explosões à bomba provocadas por drones. Especialistas internacionais em contraterrorismo acreditam que o vídeo não passe de uma fantasia, mas alertam para o risco de “lobos solitários” seguirem os chamados do Estado Islâmico e agirem na Rússia. De acordo com Rita Katz, da agência SITE, jihadistas do EI têm postado nas últimas horas campanhas incitando ataques na Rússia e dando instruções detalhadas para atentados em restaurantes, shoppings centers e áreas de pedestres.

“Diante de várias derrotas militares na Síria e no Iraque, o Estado Islâmico está desesperado por atenção e tentando intimidar o público. Dito isso, faz sentido que eles lancem ameaças contra a Copa do Mundo”, disse Katz. Esta não é a primeira vez que o Estado Islâmico ameaça cometer atentados durante a Copa do Mundo. Em 2014, no Brasil, eles também pediram que os jihadistas agissem. Já o governo de Moscou diz há anos que teme que terroristas russos que deixaram o país para lutar pelo EI na Síria retornem e cometam atentados. (ANSA)

Portugal aprova uso de maconha com finalidade medicinal

Foto: Pixabay

O parlamento de Portugal aprovou nesta sexta-feira (15), o uso de maconha para fins medicinais. Originada de dois projetos de lei, um do Bloco de Esquerda (BE) e outro do PAN (Pessoas-Animais-Natureza), a iniciativa recebeu votos favoráveis de quase todos os partidos, com exceção do Partido Popular (CDS-PP), que se absteve. A nova lei entra em vigor no dia 1º de julho e prevê que a cannabis só poderá ser consumida de forma medicinal, com receita médica e comprada em farmácias.

O cultivo para uso próprio fica proibido. Os medicamentos, para serem comercializados, precisarão de autorização prévia da Infarmed (Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde). O Estado fica autorizado a produzir medicamentos, através do Laboratório Militar. A lei normatiza ainda que o Estado deve estimular a investigação científica nessa área. O texto do projeto de lei do Bloco de Esquerda ressalta a eficácia da cannabis em situações de tratamento da dor, diminuição da náusea e vômitos associados à quimioterapia e estimulação do apetite.

Além disso, cita a eficiência da utilização “no caso da doença de Alzheimer, na esclerose lateral amiotrófica, no glaucoma, no diabetes, nos distúrbios alimentares, na distonia, na epilepsia, na epilepsia infantil, na fibromialgia, nos distúrbios gastrointestinais, nos gliomas, na hepatite C, no VIH, na doença de Huntington, na incontinência, na esclerose múltipla, na osteoporose, na doença de Parkinson, no stress pós-traumático, na artrite reumatóide, na apneia do sono”, entre outras. (Bahia Noticias/ Agência Brasil)

Deputada russa orienta que mulheres evitem sexo com estrangeiros não-brancos

Foto: Divulgação/ Fifa

Uma deputada russa orientou que as mulheres do país sede da Copa do Mundo 2018 evitem sexo com estrangeiros não-brancos para evitar filhos mestiços. Líder da comissão das famílias, mulheres e crianças no Parlamento, Tamara Pletnyova fez a polêmica afirmação ao ser questionada por uma rádio local sobre a repetição das “Crianças Olímpicas”, fenômeno registrado nos anos 1980, quando Moscou sediou os Jogos Olímpicos.

“Uma coisa é se elas são da mesma raça, mas a situação é outra se são de raças diferentes. Não sou nacionalista, apenas sei que as crianças sofrem”, argumentou a parlamentar. Tamara ressaltou ainda a possibilidade de russas se tornarem mães solteiras.

“Mesmo quando as russas se casam com estrangeiros, os relacionamentos frequentemente acabam mal. São abandonadas no exterior ou na Rússia”, acrescentou. Segundo o jornal O Globo, os parlamentares não questionam apenas a questão étnica. O deputado Alexander Sherin disse à mesma rádio que os estrangeiros podem levar vírus para a Rússia, além de substâncias banidas pelo governo. (Bahia Noticias)

Câmara de Deputados da Argentina aprova legalização do aborto

Foto: Reprodução/ Wikipedia

Por 129 votos favoráveis, 125 contrários e uma abstenção, a Câmara de Deputados da Argentina aprovou um projeto de lei que estabelece a legalização do aborto. A matéria segue para apreciação no Senado.

O texto autoriza o aborto até a 14ª semana de gestação. Atualmente, a prática é permitida na Argentina somente em caso de estupro ou risco para a vida da mulher. A discussão no plenário da Câmara durou mais de 20 horas e, do lado de fora do prédio do Congresso, manifestantes pró e contra a legalização do aborto faziam vigília. (Bahia.Ba)

ONU condena Israel por “uso excessivo de força” na fronteira de Gaza

Foto: Pixabay

A Assembleia-Geral das Nações Unidas condenou Israel nesta quarta-feira (13) pelo “uso excessivo de força” contra os palestinos na fronteira com a Faixa de Gaza. Foi pedido que o secretário-geral António Guterres, fornecesse um “mecanismo internacional de proteção” ao território palestino ocupado. Trata-se de uma resolução não-obrigatória, mas carregam peso político. O placar indicou 120 votos a favor, 8 contra e 45 abstenções. O Brasil ficou com a maioria e votou em desfavor de Israel, seguindo a moção de Argélia e Turquia. Os Estados Unidos haviam vetado uma resolução semelhante no Conselho de Segurança da ONU, de 15 membros, no início deste mês.

Hoje, a embaixadora norte-americana Nikki Haley tentou condenar o Hamas, grupo terrorista que governa a Faixa de Gaza, por disparar foguetes contra Israel. Contudo, não obteve a maioria de dois terços e seu pedido não foi incluída na resolução final. Hamas é poupado: O texto aprovado pela Assembleia Geral condenou o lançamento de foguetes de Gaza contra áreas civis israelenses, mas não menciona o Hamas. “A resolução é unilateral, não faz uma menção ao Hamas que rotineiramente inicia a violência”, disse Haley durante o debate que precedeu a votação, acrescentando que “o que diferencia Gaza é que atacar Israel é seu esporte político favorito”.

Por sua vez, o embaixador de Israel na ONU, Danny Danon, afirmou que a resolução oferece “empoderando ao Hamas” e os países que a apoiam estão”em conluio com uma organização terrorista”. “Eu tenho uma mensagem simples para aqueles que apoiam esta resolução. Você é a favor da munição para as armas do Hamas, você é a ogiva de seus mísseis”, disparou. Danon foi bastente enfático em seu breve discurso: “A sessão de hoje tratou do direito de defendermos o nosso povo. É uma tentativa da comunidade internacional de tirar o nosso direito básico de autodefesa. Essa resolução não protege os palestinos inocentes. Não protege israelenses inocentes. Não condena, nem sequer menciona o Hamas, a organização terrorista internacionalmente reconhecida e diretamente responsável pela violência em nossa região”.

Redação: Jarbas Aragão/ G-Prime | Fonte: Times of Israel

Papa celebra início da Copa do Mundo: ‘Saudação aos jogadores’

Foto: José Miguel Gómez/ Fotos Públicas

O Papa Francisco usou o Twitter nesta quinta-feira (14), para celebrar o início da Copa do Mundo da Rússia e deixou uma mensagem aos jogadores e aos torcedores que vão acompanhar de perto o Mundial.

“Envio uma saudação cordial aos jogadores e àqueles que acompanharão o Campeonato Mundial de Futebol, que começa hoje na Rússia. Espero que este evento esportivo seja uma oportunidade válida de encontro e de fraternidade”, escreveu o líder da Igreja Católica.

O primeiro jogo da Copa do Mundo será disputado entre Rússia e Arábia Saudita, às 12h (de Brasília) desta quinta (14). O Brasil estreia no dia 17, contra a Suíça, em Rostov. (Noticias ao Minuto)

Argentinos fazem vigília para acompanhar votação da Lei do Aborto

Foto: Pixabay

Milhares de argentinos viraram a noite na praça em frente ao Congresso, para acompanhar a votação, na Câmara dos Deputados, do projeto de lei que legaliza o aborto. Todos estavam preparados para enfrentar o frio de 5 graus: fizeram fogueiras, montaram barracas e dançaram, ao som de tambores, pedindo aos legisladores o direito a um “aborto livre, gratuito e seguro”.  A sessão começou nessa quarta-feira (13), e até o fim da noite, havia um empate entre os deputados que discursaram a favor e contra a legalização do aborto. Do lado de fora do Congresso, ativistas dos dois lados ocuparam a praça e defendiam sua posição.

Em um canto da praça, um grupo erguia bandeiras argentinas para mostrar que defendiam a vida – tanto da mãe quanto do feto. “A legalização do aborto viola os direitos humanos da criança que está por nascer”, disse a estudante universitária Simone Beltrami. Segundo ela, o governo deveria investir em educação sexual, em programas sociais de apoio às grávidas e em leis que facilitem o processo de adoção, em vez de legalizar o aborto. Do outro lado da praça, uma multidão maior acenava com lenços verdes – o símbolo da campanha pela legalização do aborto.

Uma das manifestantes, a médica Amparo Lopez, diz que o aborto – apesar de ilegal – sempre foi e sempre será praticado. “Ao legalizá-lo evitaremos muitas mortes”, argumentou. “As mulheres que não querem ou não podem ter filhos poderão interromper a gravidez num hospital, em vez de recorrer a curandeiros ou clínicas clandestinas”. Segundo as estimativas, 500 mil abortos clandestinos são feitos todos os anos na Argentina. Cerca de 60 mil resultam em complicações e hospitalizações. E muitas mulheres – a maioria pobres ou do interior – morrem por causa de abortos mal feitos. Atualmente, a legislação argentina só permite o aborto em casos de estupro ou se a vida e a saúde da mãe correrem risco. (mais…)

Donald Trump diz que Coreia do Norte não é mais ameaça nuclear

Foto: Shealah Craighead/ Casa Branca

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou em seu Twitter que a Coreia do Norte não é mais ameaça nuclear um dia após se encontrar pela 1ª vez com Kim Jong-un, em Singapura.

Após a cúpula, o líder norte-coreano aceitou desmantelar o seu programa nuclear e trabalhar pela desnuclearização completa da península coreana, que era uma condição imposta pelos EUA para a realização do encontro. No entanto, o documento final não estabelece metas ou detalhes de como o compromisso será colocado em prática.

“Acabei de desembarcar de uma viagem longa, mas todos agora podem se sentir muito mais seguros do que no dia em que assumi a presidência. Não há mais uma ameaça nuclear da Coréia do Norte. Encontrar-se com Kim Jong-un foi uma experiência interessante e muito positiva. A Coreia do Norte tem um grande potencial para o futuro! Antes de assumir o cargo, as pessoas entendiam que estávamos indo para a guerra com a Coreia do Norte. O presidente Obama disse que a Coreia do Norte era o nosso maior e mais perigoso problema. Não mais – durmam bem esta noite!”, afirmou no Twitter. (Noticias ao Minuto)

Esclarecimento sobre a notícia da entrega de Terço do Papa ao ex-presidente Lula

Foto: Pixabay

O advogado argentino Juan Gabrois, fundador do Movimento dos trabalhadores excluídos e consultor do Pontifício Conselho Justiça e Paz, deu uma entrevista em sua tentativa de visitar o ex-presidente Lula na prisão de Curitiba, onde está detido há mais de dois meses. Grabois disse que a visita era pessoal e não em nome do Santo Padre. Ele não teve a permissão para se encontrar com Lula.

Na entrevista, ele nunca declarou que foi o Papa a enviar o Terço, mas simplesmente que se tratava de um Terço que tinha sido “abençoado” pelo Papa. Terços como esse são levados, como o Santo Padre deseja, a tantos prisioneiros do mundo sem entrar no mérito de realidades particulares. (Vatican News)

Voltar à página inicial