web analytics

Militantes do MST invadem fazenda atribuída a Geddel

Foto: José Cruz/ Agência Brasil

Militantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) invadiram neste domingo (29) a Fazenda Vale do Caraim, de propriedade do ex-ministro Geddel Vieira Lima, situada no município de Maiquinique. As informações são do site Sudoeste Hoje.

Para a publicação, o major Edmário José Britto Araújo, comandante da 8ª CIPM, sediada em Itapetinga, informou que conseguiu as informações com o gerente da fazenda, Valério Sampaio. “Desde o meio dia Valério não consegue manter contato com os funcionários da referida propriedade invadida (que são o total de 10 pessoas) e, por volta das 13h40 o senhor Valério estava se deslocando para Itapetinga para registrar ocorrência sobre a invasão”, informou o major Edmário.

Em abril do ano passado, a fazenda Esmeralda, também de propriedade de Geddel, foi invadida por cerca de 25 homens, armados com espingardas e outras armas longas. Na época, eles fizeram funcionários reféns e os liberaram horas depois, assim que saíram do local. Ninguém ficou ferido. (Bahia.Ba)

SAJ: Integrantes de ocupação fazem protesto em frente a Prefeitura

Foto: Divulgação

Os integrantes de uma ocupação próxima ao clube dos mil, na cidade de Santo Antônio de Jesus, realizaram uma manifestação em frente à prefeitura municipal, nesta terça-feira (24), para reivindicar que seja feita a desapropriação do imóvel ocupado e a destinação da área para criação de um bairro popular.

A área, que está ocupada por cerca de mil famílias de baixa renda, já foi objeto de uma liminar de reintegração de posse concedida pela justiça e, de acordo com os ocupantes, a única chance de reverter o despejo é a aquisição da área pela prefeitura.

Confira a Nota dos ocupantes: (mais…)

MST ocupa fazenda de Oscar Maroni, conhecido como ‘magnata do sexo’

Foto: Divulgação/ MST

Na manhã desta terça-feira (17), cerca de 300 integrantes do MST ocuparam a fazenda Santa Cecília, localizada em Araçatuba, São Paulo, de propriedade de Oscar Maroni, um dos maiores empresários de prostituição do país. A fazenda possui aproximadamente 1700 hectares.

Esta é quarta ocupação do movimento na área do empresário, famoso por agenciar casas de prostituição de luxo como o Bahamas Club. O MST exige que a área seja destinada para a Reforma Agrária e, posteriormente, para a construção de um assentamento onde as famílias possam morar e produzir alimentos agroecológicos.

A ação faz parte da Jornada Nacional de Lutas pela Reforma Agrária que além de rememorar os 22 anos de impunidade do Massacre de Eldorado dos Carajás, também denuncia a paralisação da Reforma Agrária, a arbitrariedade da prisão de Lula e a agilidade nas investigações do assassinato de Marielle Franco e Anderson Gomes. (Editado por Tribuna do Recôncavo | Informações: Ascom)

Manifestantes bloqueiam trânsito em Salvador

Foto: Divulgação/ Transalvador

Como prometido desde o início da semana, manifestantes pró-Lula bloquearam o trânsito na região do Iguatemi por volta das 15h20 desta quarta-feira (11).

A Transalvador informou que operou um desvio na Avenida Paulo VI para a Avenida ACM sentido Lucaia; na Rua Cipreste para a Avenida ACM sentido Lucaia; e no final da Avenida Mário Leal Ferreira (Bonocô) para o Acesso Norte. (Bahia.Ba)

Militantes do MST bloqueiam rodovia em Nilo Peçanha; Tribuna ouve organizadora

Foto: Edson Queiroz/ Tribuna do Recôncavo

Por volta das 12h desta sexta-feira (06), militantes do Movimento Sem Terra (MST), interditaram a BA-001, no município de Nilo Peçanha, para protestarem contra a prisão do ex-presidente Lula que foi decretada nesta quinta-feira (05), pelo juiz Sergio Moro. A convocação foi feita pelo presidente do movimento, João Pedro Stedile, na manhã desta sexta, por meio do seu Facebook. “Vamos dar o troco, vamos libertar o Lula”, garantiu.

Na rodovia, em forma de protesto, foram ateados fogo em pneus e madeiras para impedirem a passagem de veículos. Em entrevista ao site Tribuna do Recôncavo, Ana Paula, organizadora do movimento, falou que a prisão do presidente tem como objetivo consolidar o golpe, iniciado com o impeachment sofrido pela presidente Dilma Rousseff em agosto de 2016.

“Eles querem prender Lula não só porque eles querem prender a figura de Lula, eles querem prender junto com isso vários direitos que nós já tínhamos adquiridos, e várias ideologias que nós de esquerda temos. Então, nossa mobilização vai muito além de dizer que Lula é inocente, a nossa mobilização é porque estão julgando Lula em segunda instância, sem direito a nenhum habeas corpos, qualquer preso no Brasil tem direito ao Habeas Corpos, por que Lula não tem?”, indagou Ana Paula.

Redação: Uanderson Alves | Fonte: Tribuna do Recôncavo

Líder do MST convoca militantes: ‘Vamos dar o troco, vamos libertar o Lula’

Foto: Lula Marques/ Agência PT

Após o juiz federal Sérgio Moro decretar a prisão do ex-presidente Lula (PT) nesta quinta-feira (05), o líder do Movimento Sem Terra (MST), João Pedro Stedile se manifestou em post no Facebook: “Vamos dar o troco, vamos libertar o Lula”, garantiu. Ele também pediu que os integrantes do movimento de militância não “não desanimem”, e afirmou que não há possibilidade de vitória sem “luta”.

“Em todos os períodos da história de crise há um processo de disputa diária entre as classes […]”O povo não foi cooptado e está contra os golpistas”, declarou. Depois, Stédile anunciou uma agenda de eventos do MST, com um congresso em Julho, no Maracanã, Rio de Janeiro. O líder do movimento convocou a militância para o ato em São Bernardo dos Campos, e em outros lugares do Brasil: “Vamos para as praças […] Vamos nos insurgir”.

No post, sobrou para os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin e Rosa Weber – que votaram contra o habeas corpus do ex-presidente da República. “[Eles] foram conduzidos aos cargos no Supremo por serem puxa-sacos do governo Dilma”, atacou. Ele concluiu com crítica direcionada à Fachin: “O senhor Fachin, se esqueceu do que nos ensinou nos acampamentos do MST, nos cursos para nossos advogados, sobre a Constituição?”. (Bahia.Ba)

Centrais planejam nova greve geral contra reforma da Previdência

Reunidas nesta sexta-feira (24), as centrais sindicais decidiram parar no dia 5 de dezembro em protesto contra a reforma da Previdência, na véspera da data em que o governo pretende levar o projeto à votação. Segundo o secretário-geral da Força Sindical, José Carlos Gonçalves, o Juruna, a ideia é concentrar o movimento nas capitais. “Vamos reforçar a mobilização no setor de transportes”, diz Juruna.

Segundo Antônio Neto, presidente da CSB, “haverá forte resistência do movimento sindical contra a intenção do governo e do Congresso em terminar o serviço com a retirada dos poucos direitos dos trabalhadores”. Secretário de Organização da UGT, Chiquinho Pereira diz que as centrais deixaram a reunião motivadas diante da responsabilidade de mobilização. Em nota divulgada nesta quinta, a Força classificou o novo texto da reforma como uma “Black Friday” de direitos, em referência ao evento de liquidação de preços do comércio.

O presidente Michel Temer remodelou a mudança de regras para aposentadoria em um pacote mais enxuto, cujos principais pontos são a exigência de idade mínima de 65 anos (homens) e 62 anos (mulheres), 15 anos de contribuição (setor privado) e 25 anos (setor público) e limitação de até dois salários mínimos para acúmulo de pensões. (mais…)

Manifestante tenta jogar rojao em policial e tem mão dilacerada

Um manifestante teve a mão dilacerada na tarde desta quarta-feira (24) enquanto participava de atos contra o governo federal na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. Imagens mostram o homem em pé, correndo em busca de socorro e amparado por outro participante do ato. Segundo informações preliminares, o homem tentava atirar um rojão na direção dos policiais militares, mas foi surpreendido com a explosão do objeto antes do lançamento. Até as 20h, o governo do Distrito Federal ainda não tinha divulgado informações sobre o caso.

Boletim parcial divulgado pela Secretaria de Segurança Pública, por volta das 19h30, indicava que 49 pessoas ficaram feridas durante o protesto, sendo oito PMs e 41 manifestantes. Sete pessoas foram detidas, suspeitas de dano ao patrimônio público, desacato e porte ilegal de arma. Segundo a Secretaria de Saúde, dos 49 feridos, apenas 5 são moradores do Distrito Federal. Desde a noite de terça (23), cerca de mil ônibus com manifestantes, segundo a PM, saíram de vários estados em direção a Brasília, custeados pelas centrais sindicais.

Ainda de acordo com a pasta, os atendimentos se concentraram nos hospitais de Base, da Asa Norte (Hran) e Universitário de Brasília (HUB). Entre os atendidos, estava o homem que teve a mão dilacerada e uma outra vítima, que teria levado um tiro durante o ato. No início da noite, a Secretaria de Saúde informou que o homem atingido por um tiro de arma de fogo passou por cirurgia no Hospital de Base. Depois, o governo corrigiu o dado e disse que a vítima tinha perfurações no maxilar, mas não era possível dizer o que tinha causado os ferimentos. O estado de saúde não foi divulgado. (Globo)

Manifestantes vão às ruas de SAJ contra reformas; Tribuna ouve deputado Robinson Almeida

Na manhã desta sexta-feira (28), dia da greve geral, aconteceram em todo o país manifestações contra as reformas trabalhistas e da Previdência. Na cidade de Santo Antônio de Jesus houve uma caminhada da Praça da Biblioteca até a praça Padre Mateus, onde foi realizado um ato público com o pronunciamento de sindicalistas, membros de movimentos sociais, políticos e religiosos.

Em entrevista ao site Tribuna do Recôncavo, André Nascimento, vice-presidente do Sindicato dos Comerciários em Santo Antônio de Jesus, disse que o projeto da Lei da Terceirização aprovado no Brasil lhe preocupa muito. “Agora mesmo no inicio de fevereiro a Rússia proibiu a terceirização, que já estava implantada naquele país há vinte anos, e lá deixou muitas pessoas doentes. Na Rússia constatou-se que a terceirização não gerou emprego algum”, disse Nascimento.

Já o Deputado Federal Robinson Almeida (PT), comparou a votação das Reformas trabalhistas e da Previdência com um jogo de futebol.

“Isso é como uma partida de futebol em que os golpistas saíram na frente e fizeram o primeiro gol, mas ainda temos muito tempo de jogo, temos a Reforma da Previdência que vai ser votada na Câmara dos Deputados e no Senado, e tenho muita confiança que esse movimento de rua vai pressionar o congresso para não aprovar essas reformas”, discursou o deputado.  (Uanderson  Alves/Tribuna do Recôncavo)

MATÉRIA RELACIONADA: Durante manifestação Padre Nelson Franca discursa contra reformas do Governo Federal

Pilotos e comissários decidem não aderir à greve geral

Pilotos e comissários de voo decidiram não participar da greve convocada para esta sexta-feira (27), no país contra as reformas trabalhista e da Previdência. A categoria determinou, em assembleia, que vai encerrar qualquer tipo de paralisação.

Após ter decretado estado de greve, o Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA) informou que após negociação intensa com parlamentares, os profissionais conseguiram avanços na proposta.

“O que irá evitar uma precarização sem precedentes para a profissão e, principalmente, preservará o nível de segurança de voo para todos”, disse o sindicato em nota nesta quinta-feira. (Bahia.Ba)

SAJ: Diretor do Sindsaúde Amarildo Carvalho ressalta falta de diálogo do governo do estado com a categoria

O Sr. Amarildo Carvalho, funcionário da extinta 4ª Dires em Santo Antônio de Jesus e diretor do Sindsaúde, fez uma análise sobre a manifestação realizada pelos servidores estaduais da saúde na cidade de Salvador no dia 06 de abril: “Eu vejo isso de uma forma positiva, pois vimos aquele trio elétrico com quase 4 mil servidores juntos, caminhando e cantando até a governadoria para que o governo atenda nossas reivindicações, que é o reajuste que nós não temos há dois anos, também as condições de trabalho precárias que temos que enfrentar”.

O mesmo ainda falou sobre a importância de uma mesa de negociação com o governo: “O governador precisa abrir uma mesa de negociação com a FETRAB – Federação dos Trabalhadores Públicos do Estado da Bahia e todos os sindicatos. Nós o elegemos no sentido democrático e ele precisa abrir essa mesa de negociação para atender nossas reivindicações”.

Amarildo também comentou sobre a lei de terceirização que retira a insalubridade e descarta a necessidade de concursos públicos: “Direitos adquiridos não podem ser retirados, eu achei isso uma injustiça, porque no seu orçamento o trabalhador já tinha planos com aquele valor. Como agente público eu aprendi que passou de cinco anos você não perderia mais direito e não está acontecendo isso, portanto, o medo é muito grande de se perder aquilo que foi conquistado ao longo do tempo”, explicou. (Uanderson Alves/Tribuna do Recôncavo)

Servidores da Saúde na Bahia reivindicam reajuste salarial e protestam contra reforma trabalhista

Na manhã da última quinta-feira (06), os servidores da saúde do Estado da Bahia realizaram uma manifestação, em frente à sede da Governadoria, na qual fizeram uma série de reivindicações. As principais pautas da mobilização foram o reajuste salarial, a volta do adicional de insalubridade, o destravamento do PCCV,  o pagamento integral dos vales transporte, o pagamento da URV e a realização de concurso público. Vários servidores da extinta 4ª Dires em Santo Antônio de Jesus participaram do ato.

Alguns dos direitos reivindicados pelos servidores, como, o reajuste dos vales transporte e o pagamento da URV, a qual ganharam a causa na justiça, não estão sendo cumpridos desde o governo de Jaques Wagner. Além do descumprimento desses direitos, o atual governo retirou a taxa de insalubridade e há 2 anos não realiza reajuste salarial.  Nesse dia estadual de paralisações, os servidores também protestam contra a reforma da previdência, a reforma trabalhista, a lei da terceirização e exigem a realização de concurso público no Estado, que há anos não acontece, especialmente na área da saúde.

O Sindicato do Médicos na Bahia (Sindmed), por meio do presidente, Francisco Magalhães (Chicão), registrou seu apoio ao ato de protesto. “Junto com outros segmentos, estaremos nessa luta pelo reajuste já e pelas reivindicações que estamos fazendo, como o Hospital do Servidor Público. Nossas reivindicações são justas. Vamos continuar essa luta Contra a reforma da previdência e contra a reforma da CLT”, declarou. (mais…)

SAJ: Alunos e professores do Rômulo Almeida participam de manifestação contra projetos do Governo Federal

Nesta sexta-feira (31/03), aconteceu em Santo Antônio de Jesus uma manifestação contra a Reforma da Previdência e a Terceirização, projetos do Governo Federal que ferem os direitos trabalhistas. Na ocasião, o portal Tribuna do Recôncavo conversou com um professor e uma aluna do Colégio Estadual Rômulo Almeida que participaram da mobilização.

Segundo o professor Erasmo Correia, a manifestação foi uma articulação do movimento de professores com o movimento de estudantes do Colégio estadual Rômulo Almeida. “A gente está nessa luta desde o dia de mobilização nacional contra o projeto de terceirização e a reforma previdenciária que nos atinge em cheio, não somente a nós, mas aos nossos alunos e as futuras gerações que ingressarem no mercado de trabalho.”

A respeito dos projetos do Governo Federal que ferem os direitos trabalhistas, o professor disse que isso é fruto de um governo ilegítimo que não nos representa.  “Nossos deputados precisam saber da nossa insatisfação para que votem contra. Há estudos que comprovam que a previdência não é deficitária como o Governo alega. É uma forma de penalizar a população mais carente, colocando nas nossas costas a conta da má administração pública, pois, existem outras formas de captação de recursos, não apenas as contribuições dos trabalhadores. Por que não cobrar das grandes empresas que sonegam impostos? O Governo não está disposto a bater de frente com elas e quer passar essa conta para nós trabalhadores. Isso não é justo.”

Outra entrevistada pelo portal foi a aluna Horrana, 15 anos, que faz parte do movimento estudantil do Colégio Estadual Rômulo Almeida. Ela contou que o movimento estudantil do Rômulo Almeida está mais ativo do que nunca. Isso é muito importante, tanto para a sociedade quanto para o entendimento da vida social dos alunos. A aluna também deixou claro sua indignação com relação aos desmandos do Governo Federal. Para ela, a Reforma do Ensino Médio e a Lei de Terceirização prejudicam muito os estudantes, “principalmente a gente que é secundarista que está saindo agora da escola para adentrar no mundo do trabalho. (Reportagem: Uanderson Alves | Redação: Maíra Oliveira/Tribuna do Recôncavo) (mais…)

Santo Antônio de Jesus: Pais reivindicam volta de ex-diretora de creche

Na manhã desta segunda-feira (27) aconteceu uma manifestação em frente à Creche Asa São José, no bairro Renato Machado, conhecido como Alto Santo Antônio. A creche atende crianças dos 9 meses aos 4 anos de idade e é mantida pelo NISSA, mas a Prefeitura que é responsável pelos funcionários.

A manifestação foi organizada por pais de alunos que reivindicam a volta da antiga diretora, a Sr. Márcia que, de acordo com os pais desenvolveu um excelente trabalho na unidade. A diretora que há 4 anos trabalha na creche foi substituída, entretanto, os pais não aceitaram a mudança e se mobilizaram. Na ocasião, o portal Tribuna do Recôncavo ouviu alguns manifestantes.

Uma das pessoas ouvidas foi a senhora Patrícia da Silva. “Márcia é uma diretora que tem desenvolvido um bom trabalho aqui no Alto, não só como profissional, mas como amiga.” Outra pessoa ouvida pelo portal foi a senhora Nilzete de Jesus, para ela, “o trabalho de Márcia é maravilhoso. Não é só uma diretora é uma mãe.”

Os manifestantes solicitam que a Prefeitura Municipal e a Secretaria de Educação atendam as reivindicações. (Maíra Oliveira/Tribuna do Recôncavo)

Varzedo e São Miguel das Matas: Professor José Carlos fala sobre Reforma da Previdência

Nessa segunda-feira (20/03), em Santo Antônio de Jesus, o ato de protesto contra a PEC 287, que prevê uma proposta de Reforma da Previdência que fere os direitos trabalhistas, especialmente, a aposentadoria, contou com a participação de pessoas de várias cidades do Recôncavo Baiano. Vários trabalhadores participaram do ato e manifestaram repúdio a PEC 287, dentre esses, professores da rede pública e privada.

Na ocasião, os sites Tribuna do Recôncavo e Varzedo Notícias ouviram o professor José Carlos, que leciona em Varzedo e em São Miguel das Matas. Segundo ele, a manifestação “é um momento importante para trazer informação para os munícipes para lutar contra a PEC 287. ” Ele lembrou que o governo já apoiou a PEC 241 que congela os salários e limita os gastos com saúde e educação. Então, ele ressalta que e necessário “chamar a atenção de todos, pois, a PEC 287 vai atingir todos.”

O professor assinala que boa parte da população brasileira tem a aposentadoria como fonte de renda, então, se essa Reforma for aprovada, o índice de pobreza vai aumentar significativamente.  “Se uma lei dessa natureza for aprovada, vai sucumbir grande parte da nação brasileira”, frisou.

José Carlos frisou ainda que os deputados e senadores que apoiarem os desmandos do presidente Michel temer, não deverão ser eleitos em 2018. Portanto, o professor alerta que para isso as pessoas devem ser informadas. “Acredito que a melhor arma contra os desmandos do governo seja a informação. Trabalhar com a informação para que possamos pressionar o governo. É de informar. É momento de lutar”, declarou. (Maíra Oliveira/Tribuna do Recôncavo)

Durante manifestação em SAJ, servidor do estado critica Governo Federal e Governo da Bahia

Nesta segunda-feira (20) em Santo Antônio de Jesus aconteceu um ato de protesto contra a Reforma da Previdência, reforma esta que fere os direitos trabalhistas, especialmente a aposentadoria. O movimento envolveu pessoas de vários municípios do Recôncavo. Na ocasião, o portal Tribuna do Recôncavo ouviu Valdelio Quadros, funcionário da Secretaria de educação do Estado, que marcou presença e declarou seu apoio ao movimento.

O entrevistado declarou que apoia o movimento contra a Reforma da Previdência porque não aceita a situação na qual o país se encontra e considera essa proposta um erro do Governo Federal, pois, fere os direitos dos trabalhadores. Além disso, ele ressalta que não e só o presidente Michel Temer que é responsável por esses desmandos, mas todos os políticos, então, é importante refletir na hora de votar para não eleger um representante que não defenda os interesses do povo.

Segundo Valdelio Quadros, ele não será atingido por essa Reforma, mas apoia o movimento porque outros trabalhadores serão prejudicados. “Não devemos considerar apenas nossa situação, mas sim a de todos, pois não será só um grupo que será atingido, mas toda a população”. Então, ele convida as pessoas para participarem dos atos de protesto e aconselha as pessoas a avaliar bem os candidatos nas próximas eleições. Além disso, ele chamou a atenção da Câmara Municipal de Sato Antônio de Jesus para que apoie essa luta.

Além disso, o entrevistado informou que o Governo do Estado da Bahia também está cometendo erros que ferem os direitos trabalhistas, pois, têm funcionários públicos que recebem menos de um salário mínimo. “O governo do Estado está faltando com respeito os funcionários públicos do Estado da Bahia e ferindo as leis do país, porque ninguém pode pagar menos que um salário mínimo”, declarou. (Reportagem: Uanderson Alves | Redação: Maíra Oliveira/Tribuna do Recôncavo)

Voltar à página inicial