web analytics

Festa literária potencializa turismo em Cachoeira

Foto: Ascom/ Setur

A Secretaria do Turismo da Bahia (Setur) participa da 7ª edição da Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica), com estande onde são feitas exibições de vídeos institucionais das zonas turísticas e do Recôncavo Baiano, numa parceria com a prefeitura local. O remapeamento – que este ano elevou de 117 para 150 os municípios turísticos da Bahia – é um dos destaques.

Os vídeos apresentam a diversidade de atrativos e a importância da atividade turística. Os técnicos da Setur mostram ao visitante que a Bahia oferece sol, praia e muito mais, como um rico patrimônio arquitetônico e cultura preservada pela arte, música e dança.

Nesta quinta-feira (05), o secretário do Turismo, José Alves, o subsecretário Benedito Braga e a secretária de Cultura, Arany Santana, percorreram estandes da festa literária. José Alves enfatizou a integração natural entre cultura e turismo. “Quem viaja quer conhecer a cultura local e o modo de ser do povo. Eventos como a Flica potencializam o turismo e a economia. Pousadas e hotéis registram ocupação de 100%”, resumiu o secretário. (Ascom)

Literatura negra ganha destaque na Flica 2017

Foto: Assessoria de Comunicacao Sepromi

A literatura negra estará em destaque, mais uma vez, na Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica), entre os dias 5 e 8 de outubro, em Cachoeira, no Recôncavo baiano. A Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi) organiza uma série de atividades, a exemplo de lançamentos de livros e bate-papo com escritoras e escritores negros, além de manifestações culturais de matriz africana.

A iniciativa tem como objetivo garantir a visibilidade e o reconhecimento das contribuições da população negra nas artes e no campo literário, compondo as ações da Década Internacional Afrodescendente na Bahia.

De quinta-feira (5) a sábado (7), no Espaço Educar para Transformar, estão previstos lançamento e divulgação de diversos livros, a exemplo do infantil ‘Bucala: A pequena princesa do Quilombo do Cabula’, de Davi Nunes; ‘Mulheres negras e museus de Salvador: Um diálogo em preto e branco’, de Joana Flores; e ‘Política, economia e questões raciais – a conjuntura e os pontos fora da curva, 2014 a 2016’, de Elias Sampaio. (mais…)

Racismo e Intolerância Religiosa em debate na Flica; pesquisadores lançam livro

Foto: Eduardo Freire

Vamos conversar sobre Racismo e Intolerância Religiosa no cotidiano? Esse é o convite dos pesquisadores Cléia Costa dos Santos e Sergio São Bernardo fazem aos visitantes da Festa Literária Internacional de Cachoerira (Flica), no dia 07 de outubro, quando durante todo o dia estarão no espaço da Secretaria de Promoção e Igualdade Racial (Sepromi), lançando o livro”Comentários ao Estatuto da Igualdade Racial e Combate à Intolerância Religiosa do Estado da Bahia”, uma publicação que reúne artigos de 21 autores e demonstra  a pluralidade e a diversidade  de vozes que contribuíram e contribuem para a efetividade do estatuto, que consagrou-se como  sendo a lei  da agenda das lutas de resistência.

Em suas reflexões os autores deixam claro que a Bahia deu o exemplo que é possível construir o seu arcabouço legal, de forma participativa, na medida em que, posto o projeto à discussão, o movimento social, a academia, os pensadores e articuladores sociais da pauta da igualdade substantiva foram chamados para o  debate, para as contribuições, resultando no texto avançado e pontuado de ações afirmativas. Segundo Cléia Costa o debate “não pode parar, e sempre será pauta do dia”.

Editado pela Ceala, o livro, segundo seus organizadores,  será também uma fonte de pesquisa, fomentador de debates, de acesso a toda a sociedade e a compreensão que desse ponto de partida mais avanços poderão advir para o sistema normativo baiano e brasileiro. (mais…)

Poeta, atriz, jornalista, professora e cantora Elisa Lucinda estará no sábado na Flica

Foto: Simone Portella / Divulgação

Uma das autoras que mais vende livros no Brasil, Elisa Lucinda estará na FLICA – Festa Literária Internacional de Cachoeira. A poeta, atriz, jornalista, professora e cantora participa da mesa “A máxima potência que habita as palavras” junto a Paulina Chiziane, com mediação de Lívia Natália.

Os livros de Elisa Lucinda, em sucessivas edições, percorrem o país sendo lidos, interpretados, encenados, enquanto seu nome figura dando títulos a bibliotecas e outros espaços de leitura. A autora possui dezessete livros publicados, entre os quais a Coleção “Amigo oculto”, de livros infanto-juvenis, que lhe rendeu, em 2002, o prêmio Altamente Recomendável (FNLIJ) por “A menina transparente”.

A multiartista encena e circula muito de sua obra pelos palcos brasileiros e estrangeiros, e comemora o reconhecimento de ser uma das escritoras que mais popularizam a poesia em nosso tempo. “Versos de Liberdade”, que ensina a palavra poética aos jovens que cumprem medidas socioeducativas, é um dos projetos que sua instituição, Casa Poema, desenvolve, entre cursos de Poesia Falada para todos.  (mais…)

Concerto dos Novos Cachoeiranos apresenta resultados parciais do projeto

O Coletivo Novos Cachoeiranos leva o Movimento Afro Atonalismo do Recôncavo para o Cine Theatro Cachoeirano, em Cachoeira, no domingo (24), às 20h30. O concerto trará composições autorais dos integrantes do projeto, demonstrando as técnicas desenvolvidas nas aulas.

O Coletivo é um projeto coordenado pelo professor Sólon de Albuquerque Mendes, dedicado à arte e educação comunitária focado no ensino de arranjo, composição, contraponto, harmonia e estética, em parceria com músicos das filarmônicas locais – Lyra Ceciliana e Minerva Cachoeirana. O repertório do grupo é dedicado à produção autoral, misturando elementos da musicalidade do recôncavo, com elementos da vanguarda musical, como atonalismo, dodecafonismo, da música barroca e do Jazz.

O projeto é uma parceria entre o Centro de Cultura, Linguagens e Tecnologias Aplicadas CECULT/UFRB, Proext e a Sociedade Cultural Orpheica Lira Cyciliana, com apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda, Fundação Cultural e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia. (ASCOM)

“Quilombo do Rio dos Macacos” abre o VIII CachoeiraDoc

O 8º CachoeiraDoc – Festival de Documentários de Cachoeira foi lançado oficialmente na noite de terça-feira (05). Neste ano serão exibidos 65 filmes entre curtas, médias e longas. Há quatro inéditos, além do filme Quilombo do Rio dos Macacos de Josias Pires, que abriu a mostra; Por Trás da Linha de Escudos, de Marcelo Pedroso; Escolas em Luta, de Eduardo Consonni, Rodrigo T. Marques e Tiago Tambelli; Em Nome da América, de Fernando Weller e Onde Começa um Rio, de Julia Karam, Maiara Mascarenhas, Maria Cardozo e Pedro Severien.

Com o apoio do Fundo de Cultura da Bahia, através do Edital Setorial do Audiovisual 2016, o evento, um dos mais importantes festivais de documentário do país, acontece até o dia 10 de setembro em Cachoeira, no Cine Theatro Cachoeirano e no Centro de Artes, Humanidades e Letras da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (CAHL/UFRB).

Presente ao lançamento, o superintendente de Promoção Cultural, Alexandre Simões ressaltou a importância do Festival para a produção do audiovisual baiano. “A longevidade deste festival ratifica sua importância. A Bahia é grande produtora de filmes e documentários e o apoio do Fundo de Cultura reforça a importância dessa indústria que no Edital Setorial de 2016 contou com R$ 14,5 milhões em recursos, parceria com a Ancine (Agência Nacional de Cinema)”.  (mais…)

Maragogipe e Cachoeira: Ibama destina 3 milhões para reparar danos da Baía de Iguape

O Ibama deverá direcionar R$ 3 milhões de recursos de compensação ambiental, relativos ao empreendimento Estaleiro Enseada do Paraguaçu, para as Unidades de Conservação federais, estaduais ou municipais localizadas na Região da Baía do Iguape, na Bahia.

O órgão acatou a recomendação do Ministério Público Federal (MPF) de Feira de Santana. A medida vai beneficiar a Reserva Extrativista Baía do Iguape, localizada nos municípios baianos de Maragogipe e Cachoeira. A indenização paga pelo estaleiro é de R$ 10,6 milhões. Desse valor, nenhum havia sido repassado à reserva extrativista em questão.

O objetivo do MPF era corrigir a situação, uma vez que a compensação ambiental deve ser destinada a regiões diretamente impactadas por empreendimentos nocivos — como é o caso da Baía do Iguape, que abrigava a área de instalação original do estaleiro. (Editado por Tribuna do Recôncavo | Fonte: Bahia Noticias)

Membro do grupo gay de Cachoeira é morta

Uma travesti foi morta a tiros na noite do domingo (27) na cidade de Cachoeira, no Recôncavo Baiano. A vítima, conhecida como Xaynna Shayuri Morganna, ou Lili, era militante das causas LGBT no município.

A travesti estava à beira do Rio Paraguaçu quando foi atacada. A vítima foi surpreendida por três homens armados, que chegaram ao local em um carro. Os criminosos desceram do veículo, atiraram diversas vezes contra a travesti, e, em seguida, fugiram do local do crime.

Após o crime, o corpo da vítima foi encaminhado para o DPT de Santo Amaro, onde será periciado. Ainda não há detalhes sobre a autoria e motivação do crime. No entanto, conforme o delegado Eduardo Coutinho, a vítima era usuária de drogas e, por isso, a polícia investiga se a ação tem relação com o tráfico na cidade. (mais…)

Cachoeira: MPF recomenda aplicação de verbas do Fundef na educação

O Ministério Público Federal recomendou à prefeitura de Cachoeira, no Recôncavo baiano, que destine as verbas do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) apenas no segmento.

Durante o inquérito civil nº 1.14.000.003023/2013-58, o MPF constatou irregularidades na aplicação de verbas do Fundeb por parte da administração municipal, o que contraria a resolução nº 1346/2016 do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM-BA).

A resolução prevê que recursos do Fundeb recebidos em decorrência de ação ajuizada contra a União “somente poderão ser aplicados na manutenção e desenvolvimento do ensino básico”.

O Município tem 30 dias, a contar do recebimento da recomendação, para se manifestar sobre o acatamento ou a respeito das razões em sentido contrário. (Bahia.ba)

Jovem é assassinado em Cachoeira

Gilmar Barreto Junior, 23 anos, foi assassinado na cidade de Cachoeira após entrar em vias de fato com o ex-namorado de sua atual companheira. O crime ocorreu na noite de segunda-feira (07), nas proximidades da Rua da Feira.

Fique aí se você é homem. Espere aí que eu volto”, disse o autor do crime para Gilmar. Minutos depois o homicida retornou com uma arma em punho efetuando vários disparos contra a vítima que tentou correr, mas foi atingido por vários tiros.

Ainda agonizando, Gilmar chegou a dar entrada na emergência do hospital municipal, mas não resistiu aos ferimentos, morrendo durante os procedimentos médicos de reanimação. O autor dos disparos fugiu. (Editado por Tribuna do Recôncavo | Fonte: Forte no Recôncavo)

Cachoeira e São Félix: Obra em ilha do Rio Paraguaçu é embargada

Um empreendimento situado na Ilha da Mata da Onça, no rio Paraguaçu, foi embargada por técnicos da 3ª Etapa da Fiscalização Preventiva Integrada (FPI). A ilha fica entre Cachoeira e São Félix, no Recôncavo. Conforme a FPI, a obra foi instalada em área de preservação permanente sem licença ou autorização dos órgãos ambientais.

Além disso, a construção causa poluição, como aterramento de áreas alagadiças e cultivo de espécies exóticas. A ação também apreendeu uma retroescavadeira usada no local. Na mesma ação, também foi embargada uma área de extração mineral que estava em atividade sem licença. Até agora, o Ibama já aplicou mais de R$ 500 mil em multas. A fiscalização ocorre até esta sexta-feira (28).

A FPI é realizada pelo Ministério Público estadual (MP-BA) e entidades parceiras, desde o último dia 16, nos municípios de Cruz das Almas, Cachoeira, São Félix, Muritiba, Saubara, Conceição da Feira, Cabeceiras do Paraguaçu, Santo Amaro, Salinas da Margarida e Maragojipe. (Blog do Valente)

CACHOEIRA: Mototaxista está desaparecido desde sexta-feira, 14

O mototaxista de prenome Antônio, conhecido como “Gordinho”, está desaparecido desde as 21h de sexta-feira (14/07). O mesmo recebeu uma ligação, saiu e não voltou para casa. Ele trabalhava no ponto de moto táxi do bairro do Caquende em Cachoeira. Família e amigos estão desesperados em busca do paradeiro de “Gordinho”. (Olha A Pititinga)

Wagner se reúne com lideranças de Cachoeira e São Félix

A deputada estadual Fabíola Mansur e o deputado federal Bebeto Galvão, ambos do PSB, promoveram nesta segunda-feira, 10, o encontro de lideranças políticas dos municípios de Cachoeira e São Félix, no recôncavo baiano, com o secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Jaques Wagner.

O ex-governador foi agraciado com a comenda Maria Quitéria pelos serviços prestados à Cidade Heróica, em especial pela sanção ao projeto e lei da senadora Lídice da Mata que elevou Cachoeira à condição de capital do estado todo dia 25 de junho, data que marca o início da vitoriosa campanha pela Independência da Bahia.

“Estamos aqui também para reafirmar alguns dos pleitos feitos ao Governo do Estado ainda pendentes, especialmente a implantação de um batalhão da Companhia Independente da Polícia Militar em Cachoeira”, destacou Fabíola. (mais…)

Museu do Cinema em Cachoeira ganha aliados para voltar a funcionar

O Instituto Roque Araújo de Cinema e Audiovisual (IRA), que, conforme noticiamos, passa por dificuldades para se manter em funcionamento na cidade de Cachoeira, no Recôncavo baiano, ganhou apoios importantes para dar continuidade às suas atividades no município.

O maior museu de equipamentos cinematográficos do Brasil funciona há três anos em um imóvel cedido pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac) e terá o apoio também da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), que mantém o curso de cinema e audiovisual na cidade há cerca de oito anos. O outro apoio anunciado vem da Secretaria de Cultura e Turismo de Cachoeira.

Nesta segunda-feira (10) já começaram os trabalhos para execução de um projeto para viabilizar a reabertura do Museu do Cinema, que era custeado, desde que perdeu a parceria da prefeitura, às expensas do próprio Roque Araújo.  (mais…)

Morre no Hospital Regional idoso que caiu no Rio Paraguaçu

O idoso de prenome Elias, que trabalhava com funileiro na cidade de Cachoeira caiu no rio Paraguaçu na manhã de sexta-feira (07), após se desequilibrar nas margens da área portuária.

O mesmo estava internado na UTI do Hospital Regional de Santo Antônio de Jesus, mas não resistiu a gravidade dos ferimentos.

Elias tinha sofrido um impacto muito forte na região da cabeça, com um corte profundo acima do supercílio, o que pode ter provocado a sua morte. (Editado por Tribuna do Recôncavo | Fonte: Forte no Recôncavo)

Voltar à página inicial