web analytics

Festival Origens é sediado no Recôncavo Baiano

Fotos: Luan Dias

Às margens do rio Paraguaçu, em Cachoeira, a abertura do Festival Origens foi marcada pela palestra sobre a história do plantio de tabaco no Recôncavo da Bahia. O momento foi conduzido pelo especialista no mercado de tabaco e bebidas, Cesar Adames, na noite desta quinta-feira (30), no Cine Teatro Cachoeirano.

A presidente do Sindicato da Indústria do Tabaco do Estado da Bahia (Sinditabaco), Ana Cláudia Mercês, falou da satisfação em realizar um evento sobre charuto, em um território histórico em sua produção. “Esse é um festival piloto, com um grupo seleto, e tem o objetivo de apresentar a qualidade e cadeia produtiva do nosso charuto, que muitas vezes é desconhecida. Além disso, queremos mostrar as harmonizações que o produto pode fazer”, explicou.

Renato Bergamo viajou de São Paulo para participar do evento e afirmou que está muito feliz em participar da primeira edição do festival. “Acho que é uma iniciativa muito bacana para o setor e é muito legal ver que todas as figuras importantes do segmento estão presentes. A expectativa é aprender bastante nos próximos dias e conhecer mais da nossa cultura, que às vezes olhamos muito para fora e esquece o que temos aqui em nosso país”, ressaltou. (mais…)

Cachoeira: Homens realizam bloqueio na rodovia e assaltam motoristas

Foto: WhatsApp

Por volta das 19h de segunda-feira (27/11), a Polícia Militar foi informada sobre assaltos na rodovia que interliga o distrito de Marituba a cidade de Cachoeira, no recôncavo baiano. Um grupo armado realizava um bloqueio com pedaços de madeiras, cacos de vidro, e outros materiais cortantes jogados na rodovia, afim de impedir a passagem dos veículos.

Momento que alguns motoristas tiveram pneus dos carros literalmente destruídos, mas romperam as barreiras e mesmo diante do risco eminente seguiram viagem com os pneus danificados. Outros não tiveram a sorte e foram assaltados. A PM, ao saber da denúncia, deslocou-se a estrada, mas os suspeitos não foram localizados. A rodovia foi liberada. (Forte No Recôncavo)

Primeiro TEDx do interior da Bahia é promovido em Cachoeira

A FADBA em parceria com o SEBRAE e a Secretaria de Educação do município de Cachoeira, promoveram o I TEDxFADBA no Cine Theatro Cachoeirano, na tarde de terça-feira, dia 21. A instituição, que faz parte da maior rede de ensino do mundo, agora se insere na maior plataforma de compartilhamento de boas ideias do mundo.

O evento buscou espalhar boas ideias, mover e criar comunidades, discutir temas contemporâneos sobre diversos e interdisciplinares pontos de vista. A expectativa foi tornar o TED um fórum local para ideias dentro da comunidade, para inspirar pessoas a mudarem suas vidas, seu futuro e fazer a diferença.

A proposta foi a construção de um mosaico de ideias a respeito do local, das ações e das potencialidades existentes, e entre os temas abordados estiveram: liderança, desenvolvimento, empreendedorismo, música, saúde, cultura, valores e engajamento. Foram 10 palestrantes e 100 participantes, além de atrações musicais e artísticas. (mais…)

Recôncavo Baiano sedia edição do TEDx na próxima terça, 21

Pela primeira um município do interior da Bahia vai sediar o TEDx, (acrônimo de Technology, Entertainment, Design), encontro destinado a disseminação de ideias sobre variadas temáticas. O evento será realizado pela Faculdade Adventista da Bahia (FADBA), por meio do seu núcleo de empreendedorismo e inovação, na próxima terça-feira, dia 21, no Cine Theatro Cahoeirano, na cidade de Cachoeira, Recôncavo Baiano. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no site: www.ted.com/tedx.

O evento tem a parceira do Sebrae e da Secretaria de Educação de Cachoeira, e traz o tema “Mosaico” que, segundo o organizador, Ricardo Costa Caggy, tem como proposta a construção de uma amplitude de ideias sobre o local, das ações e das potencialidades do território.

A intenção ainda é levar pessoas que possam inspirar, que façam parte da região, a fim de criar uma agenda de transformação do local, observando as perspectivas de recursos – tanto pessoais, quanto naturais – e as questões identitárias do território. “Consideramos Cachoeira como um símbolo dessa região, pela sua importância histórica, cultural e criativa, e acreditamos que ela [Cachoeira] pode ser sim uma grande referência para as cidades próximas que sofrem tanto hoje com a falta de dinâmica econômica”, finaliza. (mais…)

Cachoeira: Corpo é encontrado boiando no Rio Paraguaçu

Um corpo, ainda não identificado, foi encontrado no sábado (11), por volta das 15h, boiando no Rio Paraguaçu, na cidade de Cachoeira, no Recôncavo Baiano.

O Corpo de Bombeiros utilizou um bote e uma corda para puxar o corpo das margens do rio, em seguida o encaminhou ao Departamento de Polícia Técnica de Santo Antônio de Jesus, para ser necropsiado. A Polícia Civil investiga o caso. (Voz da Bahia)

Cachoeira: Fechamento para manutenção da Ponte Dom Pedro II é adiado para Janeiro

A Prefeitura de Cachoeira e a empresa VLI, responsável pela reforma da Ponte Dom Pedro II, informam que a data do fechamento foi adiada para o dia 5 de janeiro de 2018.

A mudança se dá por conta de atividades internas que devem ser realizadas antes da execução da obra. Mesmo com a alteração do período do fechamento, o cronograma da reforma continuará o mesmo, com duração de dois anos, de segunda à sexta-feira, das 21h às 5h. (fortenoreconcavo) (mais…)

Cidade de Cachoeira sedia Festival Origens na Bahia; haverá Workshops de charuto

Com o intuito de valorizar a história e produção de produtos tipicamente baianos, o 1º Festival Origens será realizado na cidade de Cachoeira, no Recôncavo Baiano, entre os dias 30 de novembro e 2 de dezembro e é voltado aos apreciadores da harmonização entre os 4 C da Bahia: café, cachaça, charuto e chocolate.

Banhado pelo Rio Paraguaçu, o município de Cachoeira é palco de uma história centenária no plantio de tabaco no Brasil. Essa terra rica em cultura, alia-se à características de solo, clima e história, que tornam o protagonista do festival, o charuto baiano, diferente dos demais em qualidade. A união desses elementos, combinada à expertise da forma artesanal e criteriosa de produção, são ingredientes para a receita do sucesso.

A programação do festival apresentará a cadeia produtiva do tabaco, que apesar de estar concentrada nas cidades de São Félix e Cachoeira, envolve 23 municípios vizinhos. Serão Workshops de harmonização do charuto com o chocolate, café e cachaça, conduzidos pelo sommelier Cesar Adames. Entre suas formações, Cesar graduou-se em Administração Hoteleira, estudou o universo das bebidas destiladas em Londres e leciona em cursos de gastronomia.  (mais…)

Seleção de Cachoeira perde em casa e dá adeus ao Intermunicipal

Na tarde deste domingo (05), a Seleção de Eunápolis foi até o Recôncavo Baiano com a proposta de jogar nos contra-ataque, e deu certo, abriu o placar e ficou na vantagem. Cachoeira, no desespero, partiu para o ataque e empatou o jogo; toda essa movimentação aconteceu no segundo tempo, já que o primeiro tempo acabou no empate.

A Seleção Cachoeira perdeu a vaga nos pênaltis 4 x 3, dando adeus ao sonho do título do intermunicipal. Agora, a Seleção de Eunápolis vai enfrentar a seleção de Santo Amaro em busca do título. A outra semifinal será entre Itabela e Euclides da Cunha. (Fábio Santos/Voz da Bahia)

Festa d’Ajuda começa dia 5 em Cachoeira

Foto: Elias Mascarenhas

Os preparativos para a Festa da Nossa Senhora d’Ajuda que acontece entre 5 e 21 de novembro, em Cachoeira, no Recôncavo, já estão sendo finalizados. A manifestação foi registrada em maio deste ano (2017) como Patrimônio Imaterial da Bahia graças às pesquisas e dossiê da equipe multidisciplinar do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC) da Secretaria de Cultura (SecultBa).

A festa está inscrita no Livro do Registro Especial de Eventos e Celebrações do Estado. “A manifestação surgiu no século XIX como agradecimento dos senhores de engenho pelo sucesso e comercialização das colheitas da cana-de-açúcar”, relata o diretor geral do IPAC, João Carlos de Oliveira. Segundo ele, a festa é uma das mais queridas dos cachoeiranos e acontece em calendário móvel. “Geralmente na primeira quinzena de novembro, no calendário litúrgico canônico e nunca em Dia de Finados”, diz.

Além da Festa d’Ajuda, o IPAC tem muitos serviços prestados à Cachoeira e São Félix, onde coordenou restauro de dezenas de imóveis, igrejas e monumentos, construiu o Centro de Artes da Universidade Federal do Recôncavo (UFRB) e urbanizou as orlas fluviais das duas cidades. (mais…)

Pescadores capturam peixe com 150kg no Rio Paraguaçu em Cachoeira

Foto: Fábio Santos

Na manhã de sexta-feira (20), dois pescadores capturaram nas águas do Rio Paraguaçu em Cachoeira, um peixe gigante, conhecido como camurupim. O peixe mede 2 metros 50 centímetros,  e pesa 120 quilos.

Os camurupins chegam a pesar mais de 100 quilos e medir cerca de 2,50m quando adultos. É uma das espécies mais cobiçadas por pescadores.

Os camurupins são encontrados em estuários, baías, lagoas e até em rios de água doce. A única restrição ambiental em seu habitat é a temperatura. Súbitas mudanças climáticas podem levá-los à morte em grande número. (Voz da Bahia)

Escritora mutuipense Maria do Carmo destaca importância da Flica

Fotos: Maria do Carmo

Prosseguiu neste sábado (07), na cidade de Cachoeira, localizada no Recôncavo baiano, a Festa Literária Internacional (FLICA) em sua 7ª edição, homenageando nesta oportunidade o renomado escritor e poeta baiano Ruy Espinheira Filho.

A abertura deste evento literário aconteceu nesta quinta (05), e encerrará neste domingo (08), pautada com uma intensa programação incluindo: palestras com temáticas literárias variadas com escritores nacionais e internacionais, intervenções artísticas, saraus, teatro, dança, mostra e lançamento de livros, dentre outras atividades, destinadas ao público adulto e infantil.

A escritora e poetisa mutuipense, Maria do Carmo, visitou a Flica neste sábado (07) e ressaltou a intensa participação e interação da multidão presente: crianças, jovens, adultos e idosos, de diversos segmentos sociais, nas atividades disponibilizadas pelo evento (patrocinado pelo Faz Cultura/Governo do Estado), demonstrando esta satisfação através do contato com os livros, do registro fotográfico, das palestras, filmagens, do bate papo e autógrafo com autores. (mais…)

Primeira mesa da Flica 2017 traz o debate sobre ancestralidade, feminismo e racismo

Fotos: Paulo Paes

A Festa Literária Internacional de Cachoeira já se tornou tradição no calendário de eventos literários do Brasil. A sétima edição, entre os dias 5 e 8 de outubro, segue trazendo para o Recôncavo Baiano influentes nomes da literatura nacional e internacional, com programação para adultos e crianças. E para a primeira mesa da festa intitulada “Os reflexos do passado ancestral em nossa pele”, os autores convidados foram Cuti e Carlos Moore (Cuba) com mediação de Zulu Araújo, diretor da Fundação Pedro Calmon.

O etnólogo, cientista político e militante mundial da causa negra, Carlos Moore falou um pouco “Pichón”, sua autobiografia, que retrata o que ser negro e sua trajetória. Questionado pelo mediador pela sua coragem em relação ao título da publicação, já que pichón é um vocábulo extremamente insultante filho de urubu em cubano. “Fui chamado durante toda a minha infância assim, esse nome era muito pejorativo” respondeu Moore, referindo-se a história de superação e aceitação enquanto negro.

Entre perguntas sobre “quem sou eu?” e “como você se reconhece?”, Moore e Cuti falaram sobre marcas do racismo na infância e os reflexos positivos e negativos desse processo de aceitação e evolução da sociedade. “Ser negro é muito difícil, mas quando você consegue, é muito gostoso”, respondeu Cuti, mestre e doutor em literatura, parafraseando o amigo Mestre Sombra ao ser questionado sobre ser negro e questões raciais. (mais…)

Festa literária potencializa turismo em Cachoeira

Foto: Ascom/ Setur

A Secretaria do Turismo da Bahia (Setur) participa da 7ª edição da Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica), com estande onde são feitas exibições de vídeos institucionais das zonas turísticas e do Recôncavo Baiano, numa parceria com a prefeitura local. O remapeamento – que este ano elevou de 117 para 150 os municípios turísticos da Bahia – é um dos destaques.

Os vídeos apresentam a diversidade de atrativos e a importância da atividade turística. Os técnicos da Setur mostram ao visitante que a Bahia oferece sol, praia e muito mais, como um rico patrimônio arquitetônico e cultura preservada pela arte, música e dança.

Nesta quinta-feira (05), o secretário do Turismo, José Alves, o subsecretário Benedito Braga e a secretária de Cultura, Arany Santana, percorreram estandes da festa literária. José Alves enfatizou a integração natural entre cultura e turismo. “Quem viaja quer conhecer a cultura local e o modo de ser do povo. Eventos como a Flica potencializam o turismo e a economia. Pousadas e hotéis registram ocupação de 100%”, resumiu o secretário. (Ascom)

Literatura negra ganha destaque na Flica 2017

Foto: Assessoria de Comunicacao Sepromi

A literatura negra estará em destaque, mais uma vez, na Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica), entre os dias 5 e 8 de outubro, em Cachoeira, no Recôncavo baiano. A Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi) organiza uma série de atividades, a exemplo de lançamentos de livros e bate-papo com escritoras e escritores negros, além de manifestações culturais de matriz africana.

A iniciativa tem como objetivo garantir a visibilidade e o reconhecimento das contribuições da população negra nas artes e no campo literário, compondo as ações da Década Internacional Afrodescendente na Bahia.

De quinta-feira (5) a sábado (7), no Espaço Educar para Transformar, estão previstos lançamento e divulgação de diversos livros, a exemplo do infantil ‘Bucala: A pequena princesa do Quilombo do Cabula’, de Davi Nunes; ‘Mulheres negras e museus de Salvador: Um diálogo em preto e branco’, de Joana Flores; e ‘Política, economia e questões raciais – a conjuntura e os pontos fora da curva, 2014 a 2016’, de Elias Sampaio. (mais…)

Racismo e Intolerância Religiosa em debate na Flica; pesquisadores lançam livro

Foto: Eduardo Freire

Vamos conversar sobre Racismo e Intolerância Religiosa no cotidiano? Esse é o convite dos pesquisadores Cléia Costa dos Santos e Sergio São Bernardo fazem aos visitantes da Festa Literária Internacional de Cachoerira (Flica), no dia 07 de outubro, quando durante todo o dia estarão no espaço da Secretaria de Promoção e Igualdade Racial (Sepromi), lançando o livro”Comentários ao Estatuto da Igualdade Racial e Combate à Intolerância Religiosa do Estado da Bahia”, uma publicação que reúne artigos de 21 autores e demonstra  a pluralidade e a diversidade  de vozes que contribuíram e contribuem para a efetividade do estatuto, que consagrou-se como  sendo a lei  da agenda das lutas de resistência.

Em suas reflexões os autores deixam claro que a Bahia deu o exemplo que é possível construir o seu arcabouço legal, de forma participativa, na medida em que, posto o projeto à discussão, o movimento social, a academia, os pensadores e articuladores sociais da pauta da igualdade substantiva foram chamados para o  debate, para as contribuições, resultando no texto avançado e pontuado de ações afirmativas. Segundo Cléia Costa o debate “não pode parar, e sempre será pauta do dia”.

Editado pela Ceala, o livro, segundo seus organizadores,  será também uma fonte de pesquisa, fomentador de debates, de acesso a toda a sociedade e a compreensão que desse ponto de partida mais avanços poderão advir para o sistema normativo baiano e brasileiro. (mais…)

Poeta, atriz, jornalista, professora e cantora Elisa Lucinda estará no sábado na Flica

Foto: Simone Portella / Divulgação

Uma das autoras que mais vende livros no Brasil, Elisa Lucinda estará na FLICA – Festa Literária Internacional de Cachoeira. A poeta, atriz, jornalista, professora e cantora participa da mesa “A máxima potência que habita as palavras” junto a Paulina Chiziane, com mediação de Lívia Natália.

Os livros de Elisa Lucinda, em sucessivas edições, percorrem o país sendo lidos, interpretados, encenados, enquanto seu nome figura dando títulos a bibliotecas e outros espaços de leitura. A autora possui dezessete livros publicados, entre os quais a Coleção “Amigo oculto”, de livros infanto-juvenis, que lhe rendeu, em 2002, o prêmio Altamente Recomendável (FNLIJ) por “A menina transparente”.

A multiartista encena e circula muito de sua obra pelos palcos brasileiros e estrangeiros, e comemora o reconhecimento de ser uma das escritoras que mais popularizam a poesia em nosso tempo. “Versos de Liberdade”, que ensina a palavra poética aos jovens que cumprem medidas socioeducativas, é um dos projetos que sua instituição, Casa Poema, desenvolve, entre cursos de Poesia Falada para todos.  (mais…)

Voltar à página inicial