Morre o pintor mexicano José Luis Cuevas, aos 83 anos

FILE PHOTO: Mexican drawer, engraver and sculptor Jose Luis Cuevas poses next to a bronze sculpture entitled "Autoretrato 1995" during a media tour at the Pinacoteca of Nuevo Leon in Monterrey, northern Mexico February 24, 2009. REUTERS/Tomas Bravo/File Poto

Morreu nesta segunda-feira (3), aos 83 anos, o pintor e escultor mexicano José Luis Cuevas, na Cidade do México. “Meu profundo pesar pela morte de José Luis Cuevas, um dos nossos maiores artistas plásticos do século XX. Minhas condolências aos seus familiares”, disse a titular da Secretaria de Cultura do país, Maria Cristina García, em mensagem no Twitter.

O presidente Enrique Peña Nieto também comentou a morte do artista e expressou condolências aos familiares, amigos e à comunidade cultural pela morte de Cuevas, representante de uma geração responsável por uma ruptura no país. “Artista do México e do mundo, José Luis Cuevas será lembrado sempre como um sinônimo de liberdade, criação e universalidade”, disse o presidente.

A obra de Cuevas está reunida desde 1992 em um museu que leva o seu nome no centro histórico da Cidade do México. O pintor e escultor nasceu na capital do país em 1934. Aos sete anos, venceu um concurso de desenho promovido pela Secretaria de Educação Pública e é considerado um artista autodidata. (Bahia.ba)

Poema inédito de Hilda Hilst é descoberto em arquivo da Unicamp

Um poema perdido de Hilda Hilst (1930-2004), escrito em 1949, foi descoberto pela pesquisadora Milena Wanderley, doutoranda em literatura pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). A informação é do colunista da Folha de S. Paulo, Maurício Meireles.

Publicado originalmente em uma revista literária que nunca chegou a ser digitalizada, o texto foi escrito quando a autora tinha apenas 19 anos. A pesquisadora já tinha descoberto outro poema de Hilda, da mesma época, que chegou a ser incorporado à coletânea “Da Poesia” (Companhia das Letras) e no final de junho encontrou este, que ainda não tem previsão de ser impresso em livro.

Leia o poema na íntegra: (mais…)

Museu de Arte Moderna da Bahia promove cursos gratuitos de pintura, litografia, cerâmica e outros

O Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM-BA) está com inscrições abertas para cursos gratuitos de desenho artístico, pintura, cerâmica, litografia, modelagem e serigrafia. Os interessados devem se inscrever inicialmente pelo e-mail: oficinasdomam@gmail.com. Depois, é preciso fazer a etapa presencial da inscrição, no próprio MAM (Avenida Contorno).

A idade mínima para participar dos cursos é 15 anos. No total, são oferecidas 280 vagas. As inscrições seguem até o preenchimento de todas. As aulas acontecerão durante o mês de abril.

O objetivo dos cursos é facilitar o acesso à informação sobre linguagens visuais dentro de uma dimensão cultural contemporânea. As capacitações são destinadas ao público em geral, que tenha interesse de investir na formação das linguagens visuais, viabilizando espaços de criação, discussão e debate em torno da produção das artes. (Editado por Tribuna do Recôncavo | Fonte: Bahia.ba)

TCA 50 Anos: Exposição reúne imagens e áudios históricos

Como parte das comemorações por seus 50 anos, o Teatro Castro Alves abre, neste fim de semana, o projeto “Vozes do Brasil”, que de sexta a domingo reunirá diversas manifestações artísticas, em muitas linguagens como dança, música, performance e teatro.

Além disso, será inaugurada nesta terça-feira (14), a exposição fotográfica “Vozes do Brasil no TCA”, que reúne imagens marcantes da história do teatro, além de áudios históricos. A primeira parte é composta por cerca de mil fotografias projetadas em um grande painel e contempla a diversidade de artistas baianos que se apresentaram no Complexo TCA. Os registros fotográficos fazem parte do acervo do Centro de Memória, Documentação e Pesquisa da instituição.

Já a segunda parte traz gravações especialmente selecionadas, de momentos musicais históricos que tiveram o TCA como palco: desde o “Barra 69”, show de despedida de Gil e Caetano antes do exílio, até gravações mais recentes como os DVDs de Beth Carvalho e Saulo. A mostra segue aberta ao público até 14 de abril, com visitação das 13h às 18h.

A programação do evento, que se espalhará por diferentes espaços do complexo TCA – palco principal, foyer, vão-livre e esplanada – de sexta a domingo, conta com atrações que iniciam às 13h e seguem até às 23h. Entre as presenças confirmadas encontram-se a atriz e bailarina Ana Paula Bouzas, o ator Ricardo Castro, a cantora e violonista Rosa Passos, o grupo Os Filhos dos Caras e o sambista Arlindo Cruz. Cada artista representará um movimento – a exemplo da Tropicália – e diferentes artistas da música brasileira, como Vinicius de Moraes, Gal Costa e Elis Regina. A direção é de Elísio Lopes Jr. (Bahia.ba)

SAJ: Tatuador “Moykan Tattoo” esclarece dúvidas sobre a tatuagem e critica o preconceito relacionado a essa arte

O tatuador e desenhista, Moykan Tattoo é natural de Salvador, e atualmente trabalha em Santo Antônio de Jesus. Ele falou ao portal Tribuna do Recôncavo sobre o preconceito que as pessoas que fazem ou tem tatuagens sofrem, sobre os cuidados que as pessoas devem ter com as tatuagens, além disso, esclareceu dúvidas sobre essa arte.

De acordo com Moykan, a tatuagem é uma herança de família e ele começou a fazer essa arte por incentivo de amigos que o considerava como um bom desenhistas e o incentivaram a se especializar na área. Ele informou que “a tatuagem é uma arte milenar, não modifica as pessoas. A tatuagem é uma forma de você demonstrar na sua pele o que sua alma e sua essência gritam.” Segundo o tatuador, as tatuagens podem ser usadas para vários fins, como para expressar carinho, demonstrar sua cultura ou sua religião, homenagear alguém ou como fim estético. Portanto, não deve ser vista como algo ruim que modifica as pessoas de uma maneira negativa. “A tatuagem não faz de você um malfeitor e sim uma pessoa que tem estilo e liberdade de expressão”, declarou.

Com relação a aceitação de pessoas tatuadas no mercado de trabalho, ele diz que as mídias e redes sociais contribuíram para que essas pessoas fossem aceitas nas empresas e salienta que a tatuagem não interfere na qualidade do profissional. “A tatuagem não vai interferir em nada na função dele na empresa ou no seu  profissionalismo.” Para ele, a tatuagem cada vez ganha mais espaço, uma prova disso é que ele e alguns amigos já estiveram em outros estados demonstrando a arte de tatuar, o que mostra que a tatuagem está rompendo barreiras.

Sobre os tipos de tatuagem com as quais trabalha, Moykan informou que não há restrições, vai desde a criação de desenhos personalizados a coberturas. Segundo ele, as pessoas quando vão se tatuar pela primeira vez preferem fazer nomes os desenhos pequenos até se adaptar. Para essas pessoas, ele alerta sobre os cuidados que as mesmas devem ter quando fazem as tatuagens, tais como, cuidar da alimentação evitando comer derivados de porco nos primeiros dias, evitar banhos de mar ou piscina e aplicar pomadas dermatológicas indicadas pelo tatuador. Para as pessoas que se arrependem de ter feito alguma tatuagem, ele informa que é possível fazer uma cobertura ou remover, pois existem clínicas especializadas em remoções. E para as pessoas que querem se tatuar, ele aconselha a procurar um bom profissional e um Studio registrado.

O Studio “Moykan Tattoo”  fica localizado na Rua Nestor Santos (descendo a La Italia, 1ª Travessa após a Fonte de Santo Antônio). Os valores das tatuagens estão a partir de R$150, pois o preço depende do tipo de desenho e da técnica utilizada. O atendimento é feito de sexta a sábado, com hora marcada. Os agendamentos podem ser feitos através do número (75) 98125 5022. (Maíra Oliveira/Tribuna do Recôncavo) (mais…)

Saj: Varal das Artes reuniu arte e cultura na Praça Padre Mateus neste domingo, 19

Neste último domingo (19/02), no espaço cultural Renato Machado, da Praça Padre Mateus, o Varal das Artes promoveu um evento repleto de atrações artísticas para a população. Na ocasião, o portal Tribuna do Recôncavo entrevistou o professor de Direito, Valter Almeida, que falou sobre a finalidade do evento e como é realizado. Segundo ele, há três anos eles tinham um calendário com 12 apresentações contínuas e depois desse tempo parado, o grupo retomou as atividades.

Esse é o primeiro evento de 2017 e este ano terá eventos desse tipo mensalmente, aos domingo. Eles estão trabalhando num calendário que terá informações a respeito dos eventos. Breve o calendário será divulgado nas redes sociais. Inclusive com frequência os membros do grupo se reúnem virtualmente para planejar as atividades e, quinzenalmente, têm as reuniões presenciais

De acordo com o professor Valter, nesse evento teve atrações variadas com a exposição artesanatos e fotografias, apresentações musicais de diferentes ritmos, apresentações de danças e sapateado, além de apresentações de teatro e recitais de poesia. Para ele, as apresentações promovidas pelo Varal das Artes são muito importantes porque “mexe com a vida das pessoas e dá esperança para que elas possam pensar na vida com uma expectativa mais positiva. São espaços de conscientização. Salva vidas. A cultura e a educação dão oportunidade de vida.”

O professor convida as pessoas a participarem seja se apresentando ou prestigiando os artistas. Para ele, “a cidade precisa valorizar mais a cultura. Precisamos de um espaço adequado para as apresentações e de apoio, pois esses artistas precisam de cachê porque eles estão buscando se profissionalizar. Então, fica aqui um apelo para uma maior atenção por parte do poder público.” Para as pessoas que tiverem interesse em se apresentar, ele orienta que elas devem enviar um e-mail para o endereço:varaldasartes@hotmail.com. Feito isso haverá uma reunião com todos os interessados para organizar as apresentações, os horários e os materiais necessários. (Maíra Oliveira/Tribuna do Recôncavo). VEJA O VÍDEO:

S. A. de Jesus: Artista plástica de apenas 4 anos já pintou mais de 300 telas

A pequena Maria Luiza começou a pintar com apenas 2 anos e hoje com 4 anos tem mais de 300 telas pintadas. Tudo começou quando seu pai, Jailson Prazeres, decidiu fazer da pintura uma terapia para superar os impactos psicológicos que a família sofreu por causa da crise econômica que afeta o país. Entretanto, a pequena Maria Luiza tomou posse dos materiais de pintura de seu pai e começou a pintar. A família ficou surpresa ao ver o trabalho da menina que em um dia chegou a pintar 6 telas.

Com as telas da garota já foram realizadas 3 exposições e mais uma será realizada pelo SESC no dia 17/02 e ficará aberta à visitação até o dia 01 de abril. Depois as telas serão encaminhadas para Sesc de outras cidades do interior da Bahia e depois para o Sesc do Rio de Janeiro.

Em entrevista ao repórter Hélio Alves, Jailson contou que no momento as telas da criança não estão à venda, são apenas para exposição, mas talvez no futuro quando a menina estiver mais velha. Além disso, ele disse que se a menina continuar pintando e tiver uma quantidade considerável, eles podem vender para ajudar com os estudos da criança. Inclusive duas empresas, uma em São Paulo e outra em Santa Catarina, demonstraram interesse em vender as telas da pequena Maria Luiza.

Apesar de ser uma artista, Maria Luiza tem uma vida como das outras crianças. Estuda e tem momentos de lazer, como ir à praia e passear no shopping. Quem quiser conhecer o trabalho da Maria Luiza pode conferir na exposição que vai ocorrer no Sesc ou pode acompanhar nas redes sociais da pequena grande artista. (Maíra Oliveira/Tribuna do Recôncavo)

Voltar à página inicial