Na manhã desta sexta-feira (18), servidores da Secretaria de Assistência Social, na cidade de Castro Alves, participaram de um ato de conscientização e defesa dos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes no território brasileiro. Com o propósito de destacar a data e promover mobilização, sensibilização social e convocar toda a sociedade a participar da luta em defesa dos direitos sexuais de crianças e adolescentes, servidores da Secretaria de Assistência Social participaram do Ato Faça Bonito.

Eles foram às ruas conversar com a população sobre a garantia de direito ao desenvolvimento da sexualidade de crianças e jovens de forma segura e protegida, livres do abuso e da exploração. Durante a abordagem explicaram o objetivo da campanha e a importância de denunciar casos de abusos e agressões, através do disque 100 (ligação gratuita).  A secretária da Assistência Social, Antônia Lima, ressalta que outras ações de mobilização estão sendo programadas em toda cidade, com o intuito de obter maiores resultados, tanto na sede como na zona rural.

“Firmamos parceria com a Secretaria de Educação e levaremos informações aos estudantes. Além disso, em parceria com a Secretaria de Saúde vamos visitar postos de Saúde da Família para conversar diretamente com a população”, afirma. As ações, que acontecem durante todo o mês, tiveram início no dia 03 e vão até o dia 30 de maio. O Centro de Referência Especializado da Assistência Social (CREAS) também apoia as ações, e vem trabalhando de forma intersetorial.

 

Sobre o 18 de maio

Esse dia foi escolhido como símbolo porque em 18 de maio de 1973, na cidade de Vitória (ES), um crime bárbaro chocou todo o país e ficou conhecido como o “Caso Araceli”. Esse era o nome de uma menina de apenas oito anos, que teve todos os seus direitos humanos violados. Ela foi raptada, estuprada e morta por jovens de classe média daquela cidade. O crime, apesar de sua natureza hedionda, até hoje está impune.

Editado por Tribuna do Recôncavo/ Informações: ASCOM