A lentidão da Procuradoria Geral do Estado (PGE) em liberar o processo que autoriza a construção do novo galpão da Fábrica de Calçados de Castro Alves levou o prefeito do município, Thiancle Araújo, a criar um protesto eletrônico contra o órgão estadual. Em poucas horas a população do município do recôncavo baiano, distante 195 km de Salvador, aderiu ao protesto pacífico e visualizou o vídeo centenas de vezes, compartilhando o pedido de liberação do processo, que está sob análise há 1 ano e três meses.

Segundo o gestor municipal ele já esteve com o Governador do Estado, Rui Costa, com representantes da Superintendência de Desenvolvimento Industrial e Comercial (Sudic), secretarias e órgãos que asseguraram a expansão da fábrica. “Apesar da correria do Governador Rui e todas as garantias que nos deu, a procuradoria do estado está demorando muito para liberar esse processo. Mais de 300 empregos serão gerados e a população de Castro Alves precisa desse investimento”, afirmou.

O terreno onde o novo galpão será construído foi cedido pelo Governo e um protocolo de intenção já foi assinado. A direção da fábrica irá comprar o espaço e construir o novo galpão com recursos próprios, tendo ainda o compromisso de gerar os novos empregos. “Já está tudo encaminhado, barrado pela burocracia. O que pedimos é a atenção da PGE para liberar logo o processo para darmos continuidade a expansão, que significa uma grande mudança para o nosso município”, finalizou o prefeito. (Ascom/ PMCA)