A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (10), as medidas provisórias que destinam R$ 1,2 bilhão em recursos e criam cargos para o gabinete da intervenção federal no Rio de Janeiro.

Editada pelo governo em março, as medidas perdem eficácia em agosto caso não sejam aprovadas pelo Senado. Como o recesso parlamentar começa na próxima semana, o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), pautou a votação dos textos para esta terça.

Apesar ter gerado críticas de parlamentares pela criação de cargos, os textos foram aprovados sem destaques no plenário. A MP 825 abre crédito de R$1,2 bilhão para a intervenção. Já a MP 826 cria 67 cargos comissionados provisórios para o gabinete de intervenção. (Bahia Noticias)