A caderneta de poupança teve, no ano passado, o maior ganho real desde 2006. Resultado é consequência da inflação oficial do país alcançar o menor nível em 18 anos. A rentabilidade nominal da aplicação em 2017 foi de 6,93%. Em ganho real, quem investiu na aplicação teve retornos de 3,88% no ano.

Os dados são do levantamento da provedora de soluções financeiras Economatica. O Banco Central informou na última semana que após dois anos de retiradas líquidas, os depósitos na poupança voltaram a superar os saques.

A captação líquida de 2017 fechou em R$ 17,13 bilhões. Este resultado está relacionado a retomada econômica, a injeção de capital com a liberação de saques como do FGTS e do PIS/Pasep, além do controle da inflação. (Noticias ao Minuto/ Folha de S. Paulo/ G1)