ma mulher que não teve a identidade divulgada compareceu à Delegacia de Abrantes, distrito de Camaçari, cidade na região metropolitana de Salvador, e disse que é a mãe da recém-nascida que foi abandonada em um lixão do município, dentro de uma caixa de papelão. A informação foi divulgada pela Polícia Civil, nesta quinta-feira (05). A menina foi achada no dia 29 de março, na localidade de Jauá, também em Camaçari. Inicialmente, a Polícia Militar divulgou que a criança era um menino, mas a informação foi corrigida pela Polícia Civil e pelo Conselho Tutelar de Camaçari nesta quinta.

De acordo com a delegada Maria Daniele, titular de Abrantes, a mulher que se diz mãe da criança se apresentou na unidade policial na terça-feira (03). Em depoimento, ela disse que deixou a menina no lixão após um surto provocado por depressão. Ainda conforme a delegada, a mulher contou também que não sabia que estava grávida até a proximidade do parto. O marido da mãe da criança também foi ouvido e relatou desconhecer a gravidez. O homem disse ainda que não sabia do abandono. Após serem ouvidos, eles foram liberados.

Segundo a delegada Maria Daniele, um exame para confirmar se a mulher deu à luz recentemente e outro para confirmar a maternidade foram solicitados. A polícia aguarda o resultado dos exames para definir qual será o destino da menina. De acordo com a delegada, se for confirmado que a mulher é mesmo a mãe da criança e que a abandonou, ela será indiciada por abandono de recém-nascido. A bebê segue internada no Hospital Geral de Camaçari (HGC) e passa bem segundo informou o Conselho Tutelar. (G1/Bahia)