Um sagui, macaco de menor porte, também conhecido como mico, foi encontrado morto na localidade de Nossa Senhora do Carmo, zona rural de Varzedo, no Recôncavo Baiano, fato ocorrido no dia 20 de janeiro de 2018. O animal foi coletado e encaminhado para o Laboratório Central da Bahia.

Em contato com a Secretaria Municipal de Saúde de Varzedo, na manhã desta quinta-feira (01º/02), a redação do Tribuna do Recôncavo foi informada que todas as medidas recomendadas pelo Ministério da Saúde foram adotadas na região de Nossa Senhora do Carmo, tais como:

  • Realização de inspeções nos domicílios;
  • Verificação dos cartões de vacina;
  • Bloqueio de transmissão por meio da aplicação de adulticida a UBV (equipamento portátil);
  • Larvicida (focal) e Adulticida de efeito residual (perifocal) em dois ciclos.

Ainda de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde de Varzedo, mesmo sem confirmação da presença do vírus da febre amarela na região, os profissionais de saúde continuam mantendo vigilância ativa em todo o município. A Secretaria ainda solicita a toda população que ajude no combate ao mosquito, não deixando água parada descoberta em suas residências. E lembra que o macaco não transmite a febre amarela, por tanto, é importante não propiciar criadouros de mosquitos em casa. Afinal, um mosquito não pode ser mais forte que todos nós juntos.

Fonte: Tribuna do Recôncavo