Um pesquisador brasileiro foi condenado a seis anos de prisão na Rússia. O paraibano Eduardo Chianca, que reside em Recife-Pernambuco, foi detido em Moscou em agosto de 2016, por carregar em sua bagagem quatro garrafas de ayahuasca, um chá utilizado em terapias e rituais religiosos.

O Itamaraty informou que estuda medidas que possibilitem a transferência de Chianca para o sistema penitenciário do Brasil. A detenção ocorreu por causa da presença da substância dimetiltriptamina (DMT), encontrada na bebida e considerada ilegal pelas leis da nação estrangeira, mas aprovada no Brasil pela Anvisa.

Chianca partiu para a Europa a convite de cientistas e estudiosos. Após passar pela Rússia, ele ainda  faria palestras na Ucrânia, Suiça, Holanda e Espanha de onde retornaria para o Brasil no dia 17 de outubro.

Engenheiro eletrônico, Chianca abandonou uma carreia na área para se dedicar as terapias holísticas. Em 2006 o mesmo desenvolveu a técnica “Frequências de Luz” que lhe rendeu reconhecimento internacional. Essa técnica trabalha os diagnósticos a partir da leitura dos chacras e seu equilíbrio. Veja o vídeo acima ! (Editado por Tribuna do Recôncavo | Fonte: G1)